sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Australianas Taylor McKeown e Leah Neale falam sobre as expectativas para o Troféu José Finkel




O Minas disputa o Troféu José Finkel a partir da próxima segunda-feira, em São Paulo, e, para tentar conquistar o quinto título consecutivo da competição, a equipe minastenista terá o reforço das australianas Taylor McKeown e Leah Neale, ambas de 20 anos.

Taylor conquistou o bronze no revezamento 4x100m medley no Mundial de Kazan e também subiu ao pódio no Pan-Pacífico de Gold Coast, na Austrália, há um ano. A nadadora foi bronze nos 200m peito. Já Leah Neale integrou o revezamento 4x200m livre australiano, bronze no Mundial em piscina curta de Doha, no Catar, em dezembro de 2014.
“Nós viemos ao Brasil para nadar pelo Minas e, quem sabe, ter bons resultados. Se eu e a Leah ganharmos medalhas ou quebrarmos algum recorde, ficarei muito feliz pelo Clube. No meu caso, quero ter um desempenho melhor que tive no Mundial, porque eu estava doente e não tive a oportunidade de nadar nas minhas melhores condições”, afirmou Taylor McKeown.
Taylor também está animada para a disputa da competição nacional. “Eu gostando muito do Brasil. Ontem, nós tivemos a chance de sair e comer açaí, o que é delicioso. Eu gostaria muito que nós tivéssemos na Austrália. Eu acho que o Minas é um clube incrível. Nós não temos coisas assim na Austrália. Então, temos a sorte de vir aqui e ver como as coisas são boas e diferentes. Estamos muito animados de estarmos aqui”.
Já Leah Neale admite estar na expectativa para saber como será o Troféu José Finkel. “Até o momento, tudo está sendo incrível. Eu nunca tinha visto um complexo esportivo como esse antes. É uma grande experiência para nós. Eu acho que o Finkel vai ser parecido com os campeonatos nacionais que nós temos na Austrália. Mas não é possível saber até eu estar lá”.
Além da disputa pela Fiat/Minas no Finkel, as atletas vieram conhecer o Brasil já de olho nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. “Nós gostaríamos muito de voltar outras vezes para treinar mais aqui. A primeira razão pela qual estamos aqui é para competir no Finkel, pelo Minas Tênis Clube. A segunda razão é para conhecer mais o país, conhecer a comida, porque nós teremos membros do time australiano no ano que vem, no Rio, nas Olimpíadas”, afirmou o treinador Chris Mooney, que acompanha as nadadoras no Brasil.
Mooney acredita que a união da equipe minastenista pode ser o diferencial para a conquista do título. “Para ganhar, será necessário um grande esforço coletivo, de todo o time. Não pode ser visto como uma coisa individual. Eu acho que uma boa performance pode vir de um grande esforço de todo o time”.
Taylor McKeown e Leah Neale no Parque Aquático CVC, no Minas I
Fotos: Orlando Bento.

MINAS TÊNIS CLUBE





come contribuire a francisswim blog. clicca qui
COMO CONTRIBUIR PARA O BLOG FRANCISSWIM. LEIA MAIS AQUI

Nenhum comentário: