sábado, 29 de agosto de 2015

Natação da Alemanha também confirma aclimatação na Unisul em Santa Catarina


Dirigentes da natação alemã estiveram no Complexo Aquático e formalizaram a parceria para 2016


Foto O jornalista Alex Bondan entrevista o técnico Henning Lambertz
Bruna Nicoletti
Repórter estagiária jornal Unisul Hoje

Várias seleções nacionais de natação vislumbraram a possibilidade de realizar suas aclimatações para os Jogos Olímpicos do Rio no Complexo Aquático da Unisul em 2016. A Holanda já havia confirmado a temporada na Unidade Pedra Branca. Nesta segunda-feira, 24, dirigentes alemães estiveram na Universidade e confirmaram seus treinos na Unisul.

O técnico da Seleção da Alemanha de Natação, Henning Lambertz, e o diretor de diagnóstico, Frank Lomodke, visitaram o Campus e o hotel que irão se hospedar em 2016. “Eu acho que a piscina é muito boa. Aqui é o lugar que vamos ficar para cerca 14 dias. Vamos ficar num hotel que fica a 5 minutos de distância daqui”, explicou Lambertz.

O diretor Frank e os atletas alemães estiveram em janeiro no Complexo Aquático da Unisul. Foram duas semanas de treinos intensos e aprovação total da estrutura. Em 2016, serão dois treinos por dia na piscina e outros em estruturas complementares oferecidas pela Unisul. “Também tem uma boa academia com boas possibilidades de fazer aquecimento e alongamento. Então eu gostei muito daqui”, complementou.

Um dia antes da visita dos treinadores, o Complexo Aquático sediou o lll Festival Mirim Petiz de Natação, que reuniu atletas de todo o estado com até 12 anos. O professor de curso Educação Física e coordenador do Complexo, Carlos Camargo, falou sobre a importância desses jovens se espelharem em seus ídolos e ainda fomentarem o sonho de ir a uma Olímpiada. “Essa vinda tanto da Alemanha quanto da Holanda tem uma boa repercussão para essa garotada que está só começando e vendo que a piscina que eles têm é uma referência no mundo”, falou o professor.

A expectativa da Alemanha para os Jogos Olímpicos são muito boas de acordo com Lambertz. “A seleção está munida de competidores muito qualificados e que podem brigar por muitas medalhas”, projeta. Ele ainda comenta que a aclimatação será muito significativa nesse resultado. “Eu espero que Marco Koch, por exemplo, possa trazer o ouro como ele fez algumas semanas atrás no Mundial de Kazan”, finaliza o técnico olímpico alemão.

Para a coordenação do curso de Educação Física é importante que os alunos participem desta realidade. "O contato com profissionais de destaque no cenário do esporte mundial é um diferencial do nosso curso. Este aprendizado é imensurável. Isto proporciona uma bagagem e o resultado não poderia ser melhor para as ações de ensino, pesquisa e extensão que buscamos no curso", contextualiza a coordenadora Maria Letícia Knorr.





Nenhum comentário: