quinta-feira, 22 de junho de 2017

Maurício Pessoa falando sobre a 4° etapa do circuito master realizado pela UNAMI





Maurício
Pessoa falando sobre a 4° etapa do circuito master realizado pela UNAMI (União
da Natação Master do Interior) na Recra - Sociedade Recreativa e de Esportes de
Ribeirão Preto. Assista e confira tudo o que rolou. Créditos do Filme TV Recra.

Um bom exercício para o corpo





Um bom
exercício para o corpo. Assim os Bernenses fazem se divertem em um dia muito
quente. Mergulham a favor da correnteza e retornam caminhando. Assim
sucessivamente. Créditos do filme Swiss Watching

DICAS DE NATAÇÃO DE LUIZ LIMA RESPIRAÇÃO BILATERAL EM ÁGUAS ABERTAS



CRÉDITOS DO FILME LUIZ LIMA

MARATONISTAS BRASILEIROS COMPETEM NO MAR DE SETÚBAL NA COPA DO MUNDO FINA


O Brasil participa neste sábado, 24/6, da etapa de Setúbal/Portugal, a terceira do circuito da Copa do Mundo da FINA, competição realizada no percurso olímpico de 10 quilômetros. Allan do Carmo, Ana Marcela Cunha, Diogo Villarinho, Fernando Ponte e Viviane Jungblut competem na Baía de Setúbal, a partir das 15 horas (local), 11 horas, de Brasília. 
O time brasileiro estará acompanhado dos treinadores Carlos Arapiraca, Fernando Possenti e Christiano Klaser.
Nas duas primeiras etapas, o Brasil conseguiu subir ao pódio na prova inaugural, na Argentina, com a prata de Poliana Okimoto. 

Provas a serem realizadas
24/06 – Setubal / POR
27/07 – Lac St. Jean / CAN
12/08 – Lac Megantic / CAN
15/10 – Chun’an / CHN
21/10 – Hong Kong / HKG

Provas já realizadas
04/02 – Viedma / ARG
Fem = Ouro: Arianna Bridi - Itália / Prata: Poliana Okimoto - Brasil e Rachelle Bruni - Itália, empatadas / 5 - Ana Marcela / 14 - Betina Lorscheitter (viajou por conta própria)
Masc = Ouro: Federico Vanelli - Itália / Prata: Simone Ruffini - Itália / Bronze: David Aubry - França / 6) Allan do Carmo / 7) Fernando Ponte (viajou por conta própria)
11/03 -  Abu Dhabi / EAU
Fem = Ouro: Aurelie Muller - França / Prata: Sharon Van Rouwendaal - Holanda / Bronze: Arianna Bridi - Itália / 12 - Ana Marcela Cunha / 25 - Poliana Okimoto / 37 - Betina Lorscheitter (viajou por conta própria)
Masc = Ouro: Jack Brunell - Grã-Bretanha / Prata: Ferry Weertman - Holanda / Bronze: David Aubry -
França / 16 - Allan do Carmo / 20 - Diogo Villarinho (viajou por conta própria)

Títulos do Brasil no Circuito Mundial FINA
2009 – Poliana Okimoto
2010 – Ana Marcela Cunha
2012 – Ana Marcela Cunha
2014 – Allan do Carmo
2014 – Ana Marcela Cunha
Histórico brasileiro (top 3) no Ranking Mundial FINA
2007 – 3ª Poliana Okimoto
2008 – 3ª Ana Marcela Cunha
2009 – 1ª Poliana Okimoto
2009 – 2º Allan do Carmo
2010 – 1ª Ana Marcela Cunha
2010 – 3º Allan do Carmo
2012 – 1ª Ana Marcela Cunha
2012 – 3º Allan do Carmo
2013 – 3º Allan do Carmo
2013 – 3ª Ana Marcela Cunha
2014 – 1º Allan do Carmo
2014 – 1ª Ana Marcela Cunha
2015 – 2º Allan do Carmo
2016 – 2ª Poliana Okimoto


Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá




PARQUE AQUÁTICO DA UNISANTA SERÁ PALCO DO CAMPEONATO PAULISTA JÚNIOR E SÊNIOR DE INVERNO


Além de estar entre as três melhores entidades do Brasil, sendo a primeira instituição de ensino do País em natação e a maior equipe a ser representada no Mundial de Esportes Aquáticos, na Hungria, mais uma vez a Unisanta marcará seu nome na história do esporte brasileiro, recebendo atletas de todo Brasil, de 30 de junho a 2 de julho.
O Parque Aquático Wilson Silva Castro, Bagdá, do Complexo Educacional Santa Cecília,  já faz parte da história da natação, como a primeira instituição de ensino a abrigar um Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação, em 2003, quando recebeu, pela primeira vez, o Troféu José Finkel, correspondente ao Nacional de Inverno. Em 2010, foi sede do Brasileiro de Verão, denominado Troféu Maria Lenk.
Agora,  pela segunda vez, irá receber mais de 400 atletas de mais de 40 entidades, que disputarão o Campeonato Paulista Júnior e Sênior de Inverno XVIII Troféu Salvador Granieri Sobrinho, de 30 de junho a 2 de julho.
Para o presidente da Federação Aquática Paulista (FAP), realizadora do evento, Marcelo Biazoli, a excelência da infraestrutura da Unisanta, os anos de experiência no envolvimento com o esporte, além do investimento na natação desde as categorias de base até nos atletas de alto rendimento, fazem  da Universidade um local ideal para sediar grandes eventos esportivos.
“A parceria Federação Aquática Paulista e a Unisanta vem de longa data e queremos construir um futuro ainda mais promissor. Além da excelente estrutura da Unisanta, podemos contar com o apoio de toda a equipe do Dr. Marcelo Teixeira. É por isso que confiamos os nossos eventos a esta instituição, pois o resultado final será o êxito e satisfação dos filiados”, diz o presidente.
Nunca foram quebrados tanto recordes de campeonatos como em 2015, quando a competição aconteceu pela última vez na Unisanta.  Nos últimos sete anos, a Unisanta tem sido o local que mais gerou recordes, um total de 95 recordes de campeonato, um recorde paulista e um recorde Paulista Absoluto.
Além de ser Pentacampeã do Paulista de Inverno, a equipe ceciliana também se destaca entre os grandes recordistas do campeonato. Na piscina da casa, em 2015, os atletas da Unisanta quebraram 15 recordes de campeonatos. Felipe Ribeiro foi o recordista do ano nas provas de 50, 100 200 metros livres, na categoria Jr1; Matheus Santana, nas provas de 50 e 100 metros livres, na categoria Jr2; Guilherme Costa, nos 1500 e 400 metros livres, na categoria Jr1; Nicholas Santos, nos 50 e 100 metros borboleta, categoria Sênior e Yago Ferrar, nos 100 metros, na categoria Sênior.
Nos revezamentos, as equipes da Unisanta também deixaram suas marcas ao quebrar os recordes do campeonato em casa nas provas de 50 e 100 metros livre masculino, na categoria Jr1; 50 e 100 metros livre masculino, na categoria Sênior e nos 50 metros livre feminino, na categoria Sênior.
Uma piscina e uma equipe de muito recordes – Não é apenas no Campeonato Paulista de Inverno que a piscina e os atletas da Unisanta colecionam recordes. O último a ser conquistado e vibrado com muita intensidade foi o inesperado recorde Sul-Americano quebrado na prova dos 1500 metros livres pelo atleta da Unisanta Guilherme Costa. Com apenas 18 anos, o nadador ceciliano disputava um Torneio Regional em abril deste ano, no Parque Aquático do Complexo Santa Cecília, quando terminou a prova em 15m05s23, surpreendendo a todos e deixando a sua marca e do Santa Cecília na história da natação.
No último Maria Lenk, a equipe com a única medalhista olímpica da natação brasileira nos Jogos do Rio, a maratonista Poliana Okimoto, terminou em primeiro lugar no quadro de medalhas da competição, com 18 ouros, oito pratas e dez bronzes. A equipe da Universidade destaca-se por ser a melhor das instituições de ensino na natação brasileira.
Já no individual, Joanna Maranhão levou cinco ouros e uma prata, bateu o recorde brasileiro dos 400m livre e foi a atleta mais eficiente do Maria Lenk, com 220 pontos. E Nicholas Santos, que quebrou o recorde sul-americano de César Cielo nos 50m borboleta, foi o nadador com melhor índice técnico da competição, com 976 pontos.
A Unisanta ainda teve outra conquista a ser celebrada, com Andrea Berrino. A nadadora argentina conquistou oito medalhas (cinco ouros e três pratas) nesse Maria Lenk e tornou-se a nova recordista como ‘atleta estrangeiro’ com o maior número de medalhas em um torneio brasileiro de natação. A marca pertencia à compatriota Georgina Bardach, com cinco medalhas.
Com esse show recordes e conquistas podemos imaginar o que todas essas estrelas realizarão no Paulista de Inverno na Unisanta. Entre as grandes estrelas da casa estão: Nicholas Santos, Leo de Deus, Thiago Simon, Felipe França, Guilherme Costa, Vitor Colonese, Joanna Maranhão, Ana Marcela Cunha, Poliana Okimoto, Gabi Roncatto, Alessandra Marchioro, Carol Bilichi, Daiene Dias, entre outros. Também são esperados outros grandes nomes da natação brasileira como: César Cielo, Bruno Fratus, João Luiz Gomes Jr, Guilherme Guido, Etiene Medeiros, Manuella Lyrio e Jhennifer Conceição.
Finkel em agosto – O Parque Aquático do Complexo Santa Cecília também será a sede da 46º edição do Troféu Finkel de Natação, que acontece de 8 a 12 de agosto próximo. Além dos grandes preparativos para o evento de esfera nacional, a equipe da Unisanta quer fazer história e conquistar o título inédito de primeiro lugar.
A competição, que espera receber mais de 40 equipes e cerca de 350 nadadores, em sua última edição teve a hegemonia de cinco anos do Minas Tênis quebrada pelo EC Pinheiros, que atualmente é o campeão do Troféu, com um total de 12 títulos. Em 2016, foram computados 39 recordes, 12 novos recordes sul-americanos, 13 recordes brasileiros e 14 recordes de campeonato.


Por Cláudia Busto





ELITE MUNDIAL DAS MARATONAS AQUÁTICAS NA WORLD CUP SETÚBAL 2017 FINA HOSA 10km MARATHON SWIMMING


Setúbal recebe pela 11.ª edição a elite mundial da natação em águas abertas na Fina Hosa 10km Marathon Swimming World Cup, dia 24 de junho (15.00 horas) na Baía do Sado. A última prova antes do Mundial em Budapeste de 15 a 22 de julho conta este ano com uma prova aberta (10.00 horas) Fina Water Mass Swimming World Series, já com cerca de 200 inscritos.

O campeão olímpico, o holandês Ferry Weertman, e a vice-campeã olímpica, a italiana Rachele Bruni são os cabeça de cartaz da mais importante competição de águas abertas realizada em Portugal, a terceira etapa da Taça do Mundo, prova que foi apuramento olímpico para Londres 2012 e Rio 2016.

Nadadores que irão estar à partida no Parque de Albarquel, Baía do Sado, ao lado de outros grandes nomes da natação em águas abertas como os italianos Simone Ruffini (campeão mundial dos 25 km em Kazan, 6.º no Rio 2016), Federico Vanelli (7.º no Rio 2016), os alemães Andreas Waschburger e Christian Reichert, o argentino Guillermo Bertola, a alemã Angela Maurer (múltipla campeã do mundo),  os brasileiros Ana Marcela Cunha (Campeã do mundo 25km) e Allan do Carmo (vencedor do circuito mundial de 2014), a italiana Arianna Bridi (atual líder do circuito mundial).
Entre a elite nacional referência para a presença Vânia Neves (Fluvial), olímpica no Rio de Janeiro, e da campeã nacional e quinta europeia Angélica André (Fluvial), assim como do campeão nacional Rafael Gil (Benfica) e o internacional Mário Bonança (Sporting).
A equipa nacional, que terá em Setúbal o último momento de avaliação para o Mundial, é composta por oito nadadores, selecionados após os Campeonato Nacional de 10km, que decorreu, dia 27 de maio, na Barragem do Alqueva, Amieira Marina, Portel.
Aquela que é também considerada uma das mais duras competições do circuito mundial de águas abertas, prova decisiva de apuramento para Londres 2012 e Rio 2016, é aguardada com muita expectativa pela comunidade da natação internacional. Poderá ser a primeira vez que os nadadores irão usar numa prova FINA os fatos Isotérmicos, facto que poderá provocar alterações nas provas ao nível competitivo.
Recorde-se que a FINA introduziu novas regras para a utilização de fatos, em finais de 2016. Com a temperatura a baixo dos 18ºC será obrigatório o uso de fato isotérmico, quando a água do circuito de competição apresente temperaturas entre os 18 graus e os 19,9 graus será opcional. Sendo que a cima dos 20 graus de temperatura da água é proibida a utilização de fatos isotérmicos.

A etapa de Setúbal da Taça do Mundo Fina Hosa 10km Marathon Swimming World Cup, organizada pela Federação Portuguesa de Natação em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal, é a terceira etapa da Taça do Mundo, três meses após a segunda prova (11 de março), em Abu Dhabi (EAU). A Taça do Mundo de Viedma (Argentina) abriu o circuito a 4 de fevereiro. Após o Mundial seguem-se as etapas de Lake St. John (Canadá) a 27 de julho, Lake Megantic (Canadá) a 12 de agosto, de Chun’ai (China) a 15 de outubro e de Hong Kong a 21 de outubro.
A prova aberta Fina Water Mass Swimming World Series, que integra o circuito nacional de águas abertas, decorre às 10 horas de sábado, dia 24 de junho.
As competições de elite da Fina Hosa 10km Marathon Swimming World Cup Setúbal 2017 realizam-se na tarde de sábado num circuito desenhado na Baia do Sado com partida e chegada junto ao Parque Urbano de Albarquel.
A prova de elite masculina começa às 15.00 horas e a elite feminina 10 minutos depois.


SELEÇÃO NACIONAL
Portugal representado com oito nadadores:
Rafael Gil (Benfica): Tricampeão Nacional dos 10km. Participou o ano passado na prova de qualificação Olímpica em Setúbal. Este ano, o benfiquista já nadou a Taça do Mundo de Abu Dhabi, tem sido nos últimos três anos o nadador com melhores resultados nas Águas Abertas portuguesas.
Mário Bonança (Sporting): Nadador com bastante experiência em Águas Abertas. O sportinguista é o nadador com mais anos de seleção de Águas Abertas em atividade. Nesta época foi 3.º classificado Sénior nos 10km na Amieira-Marina.
Alexandre Coutinho (ASSSCC- Sociedade Columbófila Cantanhedense): Depois da prova de 2014, é a segunda vez que o nadador vem competir em Setúbal. Este ano sagou-se Campeão nacional sénior nos 5km e 2.º na prova dos 10km. Nadador no primeiro ano de sénior de AA e que já conta com alguma experiência.
Diogo Marques (ASSSCC- Sociedade Columbófila Cantanhedense): Nadador jovem, que já conta com bastante experiência em Águas Abertas. Na época passada foi 15.º no campeonato do mundo de juniores, e este ano foi 3.º júnior nos 10km e 5km no campeonato nacional. Faz aqui a sua estreia na etapa de Setúbal.
José Carvalho (SFUAP- Sociedade Filarmónica União Artística Piedense): Vai fazer a sua estreia em Setúbal, tendo-se estreado nos 10 km neste campeonato nacional com o título de vice-campeão júnior. Conseguindo também sagrar-se campeão nacional absoluto e júnior dos 5km.
Angélica André (Fluvial Portuense): Nadadora que tem dominado a natação de Águas Abertas no nosso país, campeã nacional de Águas Abertas de 5km e 10km este ano na Amieira-Marina, revalidando o título. Na última edição de Taça do Mundo de Setúbal, 2015, conseguiu um brilhante 5.º lugar. No ano passado no Campeonato da Europa Absoluto em Hoorn (Holanda), também contou com um brilhante 5.º lugar, e neste ano já conta com um 10.º lugar na taça do mundo de Viedma.
Vânia Neves (Fluvial Portuense): Nadadora que se tem vindo a afirmar nas Águas Abertas, vice-campeã nacional das distâncias de 10 e 5km. Teve na sua prova de qualificação olímpica realizada neste cenário de Setúbal no último ano, conseguido o apuramento olímpico, com um brilhante 16.º lugar numa prova disputadíssima. Conseguindo ainda um 24.º lugar na Prova do Rio de Janeiro.
Eva Carvalho (SFUAP- Sociedade Filarmónica União Artística Piedense): Nadadora jovem, ainda júnior nas Águas Abertas, foi este ano 3.ª no campeonato nacional sénior de 10km, sendo ainda também 3.ª absoluta nos 5km. No ano passado foi vencedora dos jogos da CPLP em Cabo Verde, na distância de 3km.


FINA OPEN WATER MASS SWIMMING WORLD SERIES SETÚBAL 2017
Setúbal “santuário” das Águas Abertas em Portugal
A cidade de Setúbal acolhe desde 2006 uma etapa da Taça do Mundo de Aguas Abertas da FINA, tendo também realizado já duas Qualificações Olímpicas da disciplina. É, portanto, considerada o “santuário” das Águas Abertas em Portugal, local onde podemos encontrar excelentes condições para a sua prática, com águas cristalinas e desafiantes. Numa das mais belas baías do mundo, todo o enquadramento do estuário do Sado com as suas praias protegidas pela Serra da Arrábida convida à prática de atividades ao ar livre e de contato com a natureza.
A gastronomia da cidade é um dos pontos fortes do seu turismo, sempre associado às artes marítimas e piscatórias com tradições centenárias e uma rica descendência cultural. No ano de 2016 Setúbal foi Capital Europeia do Desporto, acolhendo a Qualificação Olímpica Rio 2016 para a prova das Águas Abertas, reforçando a qualidade do evento realizado em parceria com a Federação Portuguesa de Natação.
No âmbito da continuação da “FINA HOSA 10 km Marathon Swimming World Cup - Setúbal 2017”, competição integrada na Taça do Mundo de Águas Abertas FINA 2017, a Federação Portuguesa de Natação e a Câmara Municipal de Setúbal realizam uma prova “Mass Event”.
Esta prova será disputada no mesmo local e ao longo do mesmo percurso da competição internacional, numa distância de aproximadamente 1660m. Com o objetivo de proporcionar uma experiencia desportiva de excelência, possibilitando aos interessados o privilégio de nadar num dos grandes palcos da modalidade a nível mundial nos últimos 10 anos.
DATA / LOCAL / PROGRAMA
Data: Sábado – 24 de junho de 2017
Local: Parque Urbano de Albarquel – Setúbal.
Partida da Prova Aberta de Águas Abertas:
10 horas. 
Partida da Prova Internacional da Taça do Mundo:
15:00 (masculinos).
15.10 (femininos).



VENCEDORES PROVA DE ELITE SETÚBAL
Masculinos
2006 Ana Bircher                             GBR 2:02:04
2007 Mohamed El Zanaty     EGY  2:25:28.80
2008 Valerio Cleri                  ITA   1:52:46.80
2009 Thomas Lurz                 GER  1:34:16.50
2010 Thomas Lurz                 GER  2:01:05.6
2011 Spyridon Gianniotis     GRE  1:40:29.5
2012 Oussama Mellouli                   TUN 1:45:18.5
2014 Jarrod Poort                           AUS 1:52:06.0
2015 Charles Peterson                   USA  1:54:23.60
2016 Lijun Zu                          CHN 1:52:18.2





Femininos
2006 Jana Paechanová                   CZE  2:14:06
2007 Eva Berglund                SWE 2:40:56.40
2008 Ana Marcela Cunha      BRA  2:06:04.00
2009 Poliana Okimoto           BRA  1:42:32.18
2010 Martina Grimaldi           ITA   2:16:31.5
2011 Angela Maurer             GER   1:48:40.1
2012 Haley Anderson           USA   1:44:30.6
2014 Ana Marcela Cunha       BRA 2:03:52.2
2015 Rachele Bruni              ITA    2:05:24.45
2016 Xin Xin                          CHN  1:55:12.1

2017 - CIRCUITO MUNDIAL DE ÁGUAS ABERTAS 10 KM
4 de fevereiro – Viedma, Argentina
24 de junho – Setúbal, Portugal
Campeonato Mundial de Águas Abertas na Hungria (15 a 22 de julho)
27 de julho – Lake St. John, Canadá
12 de agosto – Lake Megantic, Canadá
15 de outubro – Chun’ai, China
21 de outubro – Hong Kong

Mais informação:
www.fpnatacao.pt

FONTE DA INFORMAÇÃO FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATAÇÃO



quarta-feira, 21 de junho de 2017

Imagens do que aconteceu no Campeonato Baiano Master de Inverno 2017





Imagens do que aconteceu no Campeonato Baiano Master de Inverno 2017. Créditos do filme FBDA - Federação Bahiana de Desportos Aquáticos


#fbda #celeirodecampeões #campenatobaianomaster #natação
#francisswim #Blogfrancisswim



Nadadores italianos convidando para o 54º Campeonato Settecolli 2017





Os nadadores italianos Filippo Magnini, Dotto Luca e Giacomo Carini convidando para o 54º Campeonato Settecolli 2017 que acontece entre 23 e 25 de junho no Complesso Natatorio del Foro Italico em Roma.


#settecolli2017
#internazionali #swimming #instaswimming
#Nuoto #Roma #FederazioneItalianaNuoto
#BlogFrancisswim 



MÔNICA VELOSO A PARATLETA DO ESPORTE CLUBE VITÓRIA DA BAHIA É A NOSSA ENTREVISTADA DE HOJE


A paratleta Mônica Veloso, teve poliomielite quando era criança e a doença comprometeu os seus membros inferiores, mas encontrou na palavra persistência o combustível para superar todos os obstáculos que a vida lhe impôs. Atualmente Mônica é presidente da Associação Baiana de Atletas Deficientes, além de representar o Esporte Clube Vitória em competições nacionais e internacionais.
– “Natação é um meio de vida, não é um meio de morte”. (VELOSO, Mônica. 2017)

Resenha na Rede: Monica, você iniciou na natação profissional aos 38 anos. A modalidade sempre esteve em sua vida ou foi um processo de aprendizado?
Mônica Veloso: Eu comecei na natação aos 6 anos de idade, por causa da reabilitação, pois eu tive polio (poliomielite), então, a água foi me apresentada muito cedo, também bem cedo comecei a me identificar com esse meio. Nós portadores de deficiência nos identificamos com esse meio, porque dentro da água temos a liberdade que não possuímos fora da água, consigo andar sem nada, faço pequenas caminhadas diárias dentro da água, para ativar a circulação.
Eu fui me apaixonando pela natação, cada vez mais eu queria treinar e me superar. Minha irmã Rosana Andrade, recordista sul-americana nos 200 metros borboleta, foi a minha maior incentivadora e eu fazia o mesmo treino que ela, no entanto, eu não podia competir. Talvez por desinformação, pois na época não permitiam cair, havia uma falta de segurança muito grande, mas eu me identifiquei desde então.
Eu já treinava na época que Sérgio Silva era nadador, eu vi Edvaldo Valério começar, então eu queria estar lá treinando e nadando entre os melhores, mas isso não me era permitido. Eu parei por nove anos, passei por duas formações, me casei, tive dois filhos e somente aos 36 anos, por informação da minha irmã Rosana que morava nos EUA e buscou informações a respeito da natação paralímpica, foi que, incentivada por ela, me aposentei do Estado como professora e voltei para natação.
Iniciei profissionalmente na natação master e fui crescendo devagarinho, iniciando em uma idade que muita gente está parando. A idade não era obstáculo, era o começo da minha carreira e desde lá venho derrubando novos obstáculos e conquistando vitórias.



Resenha na Rede: Primeira paratleta a concluir a travessia Mar Grande – Salvador. Primeiro nos diz qual a sensação e depois o que levou a tal desafio?
Mônica Veloso: A travessia Mar Grande – Salvador, para os nadadores é um desafio muito grande e para os nadadores da Bahia é um sonho, todo nadador tem que ter na carreira essa travessia. O treinamento é muito desgastante, mesmo com a melhora de pensamento dos técnicos em não esgotar os atletas, nós treinamos o ano todo, pois são sete etapas classificatórias. 
Fiz a travessia por duas vezes (1999 e 2000) e a minha primeira travessia foi com raio, trovão e chuva, para encontrar meu barco (guia) foi uma dificuldade. Estava levando uma atleta que me disse: se você passar, eu termino a prova com você. A prova não parava, olhava para o lado e todo mundo continuava nadando, até porque a segurança estava garantida.
É uma sensação indescritível, chegar em Salvador e ver os prédios crescendo. Meu guia dizia – olha lá a prainha! – e eu respondia, não vou olhar parada nada, vou deixar a Baía de Todos os Santos me receber  e você me guia. 
Entre o período de uma travessia e outra fui aos EUA para uma competição, lá bati o recorde mundial dos 1500 metros nado livre e os 800 metros nado livre americano. Daí fui chamada por um técnico americano, que queria saber como era o meu treinamento, pois ganhei de atletas que tinham menos deficiência do que eu e menos idade. Ele se espantou até mesmo com a minha carga de aquecimento e sugeriu que descansasse um dia na semana, pois treinava os sete dias.
Na oportunidade me propôs passar seis meses treinado com ele. Esse treinamento era pago e o treinador americano me ofereceu por acreditar no meu potencial. O resultado foi que fiz 40 minutos a menos no segundo ano de travessia, o meu tempo em 1999 foi de 3 horas e 40 minutos e em 2000 eu a fiz em 3 horas.  Meu técnico brasileiro não tinha gostado muito da sugestão de diminuir a carga de treino, mas eu já estava com 38 anos e com nível de desgaste muito alto, foi uma felicidade no final para mim, para meu técnico brasileiro e o técnico americano.


Resenha na Rede: Destaque no mar e nas piscinas. Para leigos tudo é natação, mas quais são as maiores dificuldades e diferenças dessas modalidades?
Mônica Veloso: Nadar no mar é maravilhoso, mas exige uma certa preparação, observação e um senso de direção razoável, devido as correntes. Eu nado com mais facilidade no mar, na piscina tenho dificuldade porque não caio de bloco (pular na piscina), não dou virada e bato 0% de perna. Além desses fatores, não posso fazer a virada de costa, nem a virada de crawl (estilos de nado).
Por sair debaixo, as meninas que caem de bloco já largam com pelo menos cinco braçadas na minha frente. Isso é uma dificuldade, pois já nado, por exemplo, os 100 metros pensando na virada, se errar essa virada, tenho muitos segundos a menos. 

Resenha na Rede: Mônica como o Vitória entrou em sua vida profissional e  como acontece o apoio do clube?
Mônica Veloso: O Vitória entrou na minha vida através do jornalista José Osvaldo, que era conselheiro do Vitória. Ele é um amante do paradesporto, e sugeriu ao então presidente Alexi Portela incentivar uma atleta paralímpica. 
O Vitória me abraçou, independente de ser torcedora. Me falaram que o apoio seria pequeno, ainda é pequeno diante de um universo, mas tenho a estrutura do Esporte Clube Vitória a minha disposição. Tenho um respeito muito grande e procuro trazer os melhores resultados para meu time.

Resenha na Rede: Salvador perdeu sua piscina olímpica e posteriormente passou por uma instalação provisória. Agora como está o seu uso e o atendimento aos atletas e paratletas? 
Mônica Veloso: A piscina da Fonte Nova foi uma perda muito grande, pois atendia não só a comunidade, como os alunos carentes. Nós da Associação Baiana de Atletas Deficientes tínhamos seis raias disponíveis e conseguíamos reunir toda a equipe.
A piscina nova do Bonocô é maravilhosa, mas ainda falta terminar os banheiros, instalar as arquibancadas, mas está atendendo. Competições são realizadas lá, atende alunos carentes, algumas equipes estão treinando na nova piscina. Mas com a Associação Baiana de Atletas Deficientes, não houve um entendimento para definir como os paratletas iriam treinar. Para treinar na nova piscina, o paratleta tem que estar ligado a algum clube que possuí treinamento lá.
Doutor Elias Dourado, diretor da Sudesb, prometeu 4 raias para a Associação Baiana de Atletas Deficientes, mas até o momento não foi disponibilizado. Existe um programa para atender alunos de escola pública, gostaria que houvesse um aditivo para inclusão dos alunos portadores de deficiência, tenho duas pessoas que podem tornar-se grandes atletas paralímpicos, mas não conseguem treinar devido a burocracia.
Espero que a piscina nova, que ficará no antigo espaço do clube português, atenda ao nosso seguimento. Mas, apesar de tudo, a Sudesb é apoiadora da Associação e quando eu sentar com Doutor Elias, as situações serão resolvidas, acredito que iremos chegar a um entendimento, afinal a associação já deu grandes resultados e revelou grandes paratletas da Bahia.

Resenha na Rede: Fala um pouco do seu trabalho a frente da Associação Baiana de Atletas Deficientes e como os paratletas são revelados.
Mônica Veloso: A Associação Baiana de Atletas Deficientes existe desde 1998, como uma forma de fomentar o paradesporto em todo o Estado da Bahia. Sempre foi muito difícil firmar parcerias e conseguir apoio, tanto que atendíamos modalidades como vôlei sentado, basquete. Mas devido a falta de recurso financeiro, resolvi retirar as modalidades de esporte coletivo, pois não há recurso nem mesmo para inscrição dos atletas. 
Por exemplo, na época do prefeito Imbassahy, ganhamos as cadeiras para treino e jogo de basquete, mas não havia recurso para manutenção, nem tão pouco local para treinamento adequado. Hoje atendemos a natação, o atletismo de quem é andante e tênis de mesa.
As demais modalidades, deslocamos os atletas para instituições que possuem mais estrutura para atendê-los. Por exemplo, temos atletas do tênis de mesa treinando em Camaçari, temos atletas do tênis de quadra no IBR (Instituto Baiano de Reabilitação) e Baiano de Tênis. A natação é atendida no CEPE (clube de empregados da Petrobrás).
Gostaria muito de ter uma sede com uma estrutura, com uma quadra e uma piscina de 25 metros. Já foram oferecidos terrenos em Camaçari e Lauro de Freitas, mas não há transporte adequado para os atletas chegarem nesses lugares, as pessoas não tem noção da dificuldade de um cadeirante pegar um ônibus com chuva. Queria juntar nossos atletas novamente. 

Resenha na Rede: Aos 58 anos, onde Mônica deseja chegar no esporte?
Mônica Veloso: A gente vai galgando a escada degrau por degrau, o que eu não quero é parar e quero agregar pessoas. Para parar vai ser difícil, eu andando ou em cima de uma cadeira de rodas vou continuar nadando. Não chegou a hora de parar ainda não, a gente ainda tem algum tempinho para buscar algumas coisas, principalmente no mar, onde sou campeã do Circuito Guadalupano (México), campeã Mercosul, campeã do Circuito Ocidental (Costa Rica), nadei na maior piscina do mundo onde ganhei a prova (Algarrobo, Chile). 
Ainda tenho alguns sonhos, como fazer a prova  “A Volta da Estatua da Liberdade”, quero ir a Capri e conhecer o percurso Capri – Nápoli, que tenho vontade de fazer. Então, eu acho que meu futuro está mais no mar, infelizmente o Canal da Mancha possui alguns impedimentos, a água fria é uma deles, e devido a deficiência possuo algumas limitações para realizar uma prova dessa.
Natação é um meio de vida, não é um meio de morte. Posso nadar a todo risco, mas nunca a todo custo, pois se me lesionar mais ainda, não poderei estar ajudando mais pessoas.

Resenha na Rede: Você confidenciou sobre o livro contando a sua história e trajetória. Então fale um pouco sobre a obra de Mônica veloso.
Mônica Veloso: Esse livro, independente da minha história de natação, relata uma coisa que procuramos vencer no dia-à-dia, que é o preconceito. O nome do livro é Do Preconceito Ao Pódio, e relata algumas situações que tive que enfrentar ao longo da minha vida pessoal e profissional.
O meu objetivo principal não é buscar um reconhecimento, até porque acho que já tenho. Também não é buscar a fama, pois ela é ilusória. Só quero que as pessoas tenham coragem e não baixem a cabeça, aprendam a dizer eu consigo e não baixem a cabeça, o objetivo principal é dar poder as pessoas, porque as pessoas são poderosas. 

Publicado por  resenha na rede

resenhanarede@gmail.com



Agora é a vez dos juvenis conhecerem a piscina da Arena ABDA na cidade de Bauru


Depois de receber mais de 300 nadadores infantis, será a vez dos juvenis viajarem para a cidade de Bauru. Para muitos, será a primeira vez que competirão na Arena ABDA. E toda a estrutura já está montada: o telão de LED e os prismas.
O Campeonato Paulista Juvenil de Inverno receberá 272 atletas de 41 entidades, sendo três equipes convidadas dos Estados do Rio de Janeiro (Fluminense), Rio Grande do Sul (Grêmio Náutico União) e Santa Catarina (Clube Doze de Agosto).
Esse evento também será uma das seletivas para o Troféu Chico Piscina. Todas as quatro etapas serão transmitidas, AO VIVO, pelo canal da TV FAP, no Youtube. Clique aqui e inscreva-se.
O atual campeão e maior detentor do Troféu João Sasaki é o Esporte Clube Pinheiros, tetracampeão. No total, o Pinheiros venceu 15 vezes, a Unisanta duas vezes a o Corinthians uma vez.
Confira abaixo a programação do Campeonato Paulista Juvenil de Inverno:

PROGRAMAÇÃO
23 de junho de 2017 – sexta-feira
14h Congresso Técnico – Arena ABDA
14h40 às 16h Aquecimento
16h10 Cerimonial de abertura
16h30 Início das provas da 1ª etapa
24 de junho de 2017 – sábado
7h30 às 8h50 Aquecimento.
9h Início das provas da 2ª etapa
15h às 16h20 Aquecimento.
16h30 Início das provas da 3ª etapa
25 de junho de 2017 – domingo
7h às 8h20 Aquecimento.
8h30 Início das provas da 4ª etapa e entrega dos troféus às equipes campeãs.


Por Assessoria de Imprensa FAP




XI SUDAMERICANO MASTER DE NATAÇÃO EM ARICA NO CHILE


Faltam 152 dias para o XI Sudamericano Master de Natação que acontece em Arica, norte do Chile. A organização é da Federación Chilena de Desportes acuáticos. O evento acontece entre os dias 20 e 26 de novembro de 2017. A data limite para inscrição é no dia 30 de outubro. As competições ocorrem na piscina de 50 metros no complexo aquático municipal de Arica. A prova de 3.000 metros em águas abertas acontece dia 26 de novembro. As provas são as seguintes:
Livre: 50m, 100m, 200m, 400m y 800m;
costas: 50m, 100m y 200m;
Peito: 50m, 100m y 200m;
Borboleta: 50m, 100m y 200m;
Medley: 200m y 400m;
Revezamento: 4x50m. libre, 4x50m. libre misto, 4x50m Combinado, 4x50m Combinado misto; 4X100 Combinado

CONVOCATÓRIAS

REGULAMENTO DO SUDAMERICANO

SITE DO ORGANIZADOR



terça-feira, 20 de junho de 2017

ATLETAS DE VÁRIOS ESTADOS CONFIRMADOS EM ITAPARICA


Atletas de sete Estados já confirmaram presença na Maratour Club Med Itaparica 2017. A sexta edição do evento já tem número recorde de inscritos. Esta etapa promete ser uma das mais disputadas e animadas de todos os tempos. A maioria dos inscritos são da Bahia e São Paulo, mas atletas do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul e Santa Catarina já confirmaram presença também. Os campeões da prova de 2.500m, Claudio Britto e Marcia Santos, também estão inscritos.
Toda equipe da Ambiance Esporte está comprometida para recepcionar os atletas e familiares da melhor forma possível e fazer a melhor Maratour de todos os tempos.

Para isto, será oferecido um serviço opcional de Catamarã privativo para garantir conforto e agilidade já na chegada e no retorno para casa. Muitas surpresas estão sendo preparadas para os atletas.
Restam poucos apartamentos disponíveis e as inscrições podem ser feitas pelo site: www.ambianceesporte.com.br.

A Maratour terá provas de 400m, 800m e 2.500m.
A Maratour é uma realização da Ambiance Esporte com apoio do Club Med, Hammerhead, Proswim, Fabiola Molina, Açaí e Saúde, Tidelli, Tia Sônia, Prefeitura de Vera Cruz e Central do Sport e Francisswim Blogspot.



segunda-feira, 19 de junho de 2017

200 m peito Yuliya Efimova no Mare Nostrum Canet em Roussillon



200 m peito Yuliya Efimova no Mare Nostrum Canet em Roussillon França – Ouro - Créditos do filme Анна Митькова.

APOIO

Revezamentos garantem o título do Corinthians no Campeonato Paulista Infantil de Inverno


Um campeonato de elevado nível técnico e muita competitividade foi disputado nos dias 16 a 18 de junho, na cidade de Bauru, na Arena ABDA. Com a participação de quatro equipes dos Estados de Minas Gerais, Distrito Federal, Paraná e Rio Grande do Sul, o Campeonato Paulista Infantil de Inverno foi palco de fortes disputas, pódios e piscina lotados.
Muita disputa também entre as equipes do Centro Olímpico e o Corinthians pelo título do campeonato. O Centro liderou as duas primeiras etapas, mas na terceira, o time alvinegro conseguiu passar à frente. Até as provas dos revezamentos, o Centro voltou a liderar o campeonato graças aos recordes de Stpehan Steverink e Yasmin Lopes. Mas com três vitórias (infantil 1 feminino, infantil 2 feminino e infantil 2 masculino) a um (infantil 1 masculino) nos revezamentos, sendo um deles com recorde de campeonato, o Corinthians pôde soltar o grito de “Bicampeão”.
A pontuação geral ficou Corinthians com 748 pontos a 716 do Centro Olímpico. O terceiro colocado foi o SESI com 660 pontos. Uma curiosidade nos pódios finais foi a presença do Centro em todas as premiações: geral, infantil 1 feminino (3º lugar), infantil 2 feminino (5º lugar), infantil 1 masculino (1º lugar) e infantil 2 masculino (1º lugar).
Pela lista de recordes, 18 tempos atualizados, tanto dos paulistas quanto dos convidados (recordes de campeonato). Além de Stephan, Yasmin e o revezamento corintiano, também foram recordistas desta etapa Lucas Tudoras nos 100m borboleta infantil 1 (59s88) e Gustavo Saldo (Curitibano) nos 100m borboleta infantil 2 com 58s38.
A cidade de Bauru voltará ser o centro das atenções semana que vem, nos dias 23 a 25 de junho, com o Campeonato Paulista Juvenil de Inverno.

Confira abaixo os destaques individuais do evento:
Índice técnico

infantil 1
Giovana Medeiros, Corinthians – 100m livre, 1min00s97
Vitor Sega, Natação Americana – 400m livre, 4min19s91

infantil 2
Cibelly Martins, Corinthians – 50m livre, 27s17
Mateus Assunção, Centro Olímpico – 200m borboleta, 2min09s49
Eficiência

infantil 1
Nathalia Silva, Corinthians – 67 pontos
Lucas Tudoras, Paineiras – 108 pontos

infantil 2
Yasmin Lopes, Centro Olímpico – 69 pontos
Mateus Assunção – 74 pontos


Por Assessoria de Imprensa FAP

APOIO








IATE CLUBE BRASÍLIA RECEBE 24ª COPA BRASIL MASTERS DE NATAÇÃO


O Iate Clube de Brasília, no Distrito Federal, recebe nos dias 24 e 25 de junho, 620 nadadores e nadadoras masters representando 71 equipes de 17 estados brasileiros para a XXIV Copa Brasil Masters de Natação, campeonato que faz parte do Circuito Nacional de Natação Masters da ABMN.
A competição será realizada na piscina de 25 metros de 8 raias coberta do tradicional clube brasiliense e será um preparatório para os atletas que estão embarcando para Budapeste, na Hungria, para participar do Campeonato Mundial Masters da FINA, de 7 a 20 de agosto.
Você poderá acompanhar o balizamento completo e os resultados da competição no site da ABMN

A ABMN solicita aos participantes atenção especial aos horários. No sábado a competição foi dividida em 2 etapas, começando às 8:30 com os atletas 50+ a 95+. Logo após haverá a cerimônia de abertura, prevista para meio-dia, e novamente dando continuidade com a programação, agora com os revezamentos 4×50 livre masculino e feminino, todos os grupos de idade. Terminada as provas de revezamento iniciam-se as provas individuais dos atletas pré-master a 45+. No domingo, a competição começa mais cedo, às 8:00 e não haverá divisão por faixas nas provas, ou seja, seguirá normalmente o programa de provas.


Fonte ABMN Associação Brasileira Master de Natação



apoio 




domingo, 18 de junho de 2017

Minastenistas conquistam mais 11 medalhas no Paulista Infantil de Inverno


Os nadadores da equipe Infantil do Minas TC conquistaram bons resultados nas duas últimas etapas de provas do Campeonato Paulista da categoria, realizado em Bauru (SP), neste fim de semana. Os minastenistas faturaram mais 11 medalhas, sendo uma de ouro, seis de prata e quatro de bronze. Os atletas já haviam conquistado cinco medalhas nas primeiras etapas, sendo uma de ouro, uma de prata e três de bronze. A disputa foi realizada em piscina de 50 metros na Arena ABDA. Como equipe de Minas Gerais, o Minas Tênis Clube não participou da pontuação geral de clubes.  O Corinthians foi o campeão, com 748 pontos, o Centro Olímpico/Novos Cielos ficou em segundo, com 716 pontos, e o Sesi-SP completou o pódio, com 660 pontos.

Confira, abaixo, as medalhas minastenistas:

100m peito – Infantil 1
1º - Tiago Simão – Minas – 1m14s45
2º - Theo Beraldi – Centro Olímpico/Novos Cielos – 1m15s50
3º - Diego Nascimento – Ferroviária – 1m18s41

200m costas – Infantil 1
1º - Vinicius de Morais – AABB-Brasília – 2m24s00
2º - Pedro Almeida – Minas – 2m26s03
3º - Fabio Neves – Tumiaru – 2m26s87

400m medley – Infantil 1
1º - Natalia Lorenzi – AESJ – 5m28s25
2º - Giulia Mantuan – Corinthians – 5m32s05
3º - Ana Cecília Carvalho – Minas – 5m32s78

400m medley – Infantil 1
1º - Stephan Steverink – Centro Olímpico/Novos Cielos – 4m57s83 – recorde de campeonato
2º - Pedro Almeida – Minas – 5m18s14
3º - Theo Beraldi – Centro Olímpico/Novos Cielos – 5m22s86

400m medley – Infantil 2
1º - Murilo Cesaro – Centro Olímpico/Novos Cielos – 5m00s96
2º - João Eduardo Nogueira – Minas – 5m08s01
3º - João Vitor de Oliveira – Gran São João – 5m10s04

4x100m livre – Infantil 1
1º - Lucas Tudoras, Guilherme Portugal, Pedro Abud e Eduardo Wehba – Paineiras – 3m58s83
2º - Stephan Steverink, Pedro Moura, Theo Beraldi e Alan Gomes – Centro Olímpico/Novos Cielos – 4m02s33
3º - Tiago Simão, Pedro Almeida, Lucas Gomes e Henrique Baltazar – Minas – 4m07s02

4x100m livre – Infantil 2
1º - João Garcia, Caio Baracho, Vinicius Consíglio e Gabriel Lima – Corinthians – 3m49s35
2º - Ezequiel Neiva, João Eduardo Nogueira, Gabriel Gouvêa e Rafael Andrade – Minas – 3m52s83
3º - Lucca Aguiar, Henrique Takahashi, Gustavo Santos e Samuel da Silva – Sesi-SP – 3m53s32

4x100m livre – Infantil 1
1º - Giovana Medeiros, Eduarda da Silva, Laura Nascimento e Nathália da Silva – Corinthians – 4m11s67 – recorde de campeonato
2º - Deyse Barbosa, Luana Gonçalves, Isadora Pereira e Maria Eduarda de Melo – Sesi-SP – 4m21s76
3º - Valentina Vallim, Ana Gabriela Marques, Amanda Souza e Eduarda de Almeida – Minas – 4m22s79

4x100m livre – Infantil 2
1º - Cibelly Martins, Vitória Lopes, Giulia Mantuan e Nichelly Lysy, - Corinthians – 4m08s40
2º - Ana Clara Maciel, Andressa Benati, Julia Carneiro e Ana Luisa Damaso – Minas – 4m08s68
3º - Marie Cardoso, Isabela Ribas, Antonella Hoffmann e Augusta Trevisan – Curitibano – 4m08s71

4x100m medley – Infantil 1
1º - Nathália da Silva, Laura Nascimento, Giovana de Medeiros e Eduarda da Silva – Corinthians – 4m44s13 – recorde de campeonato
2º - Valentina Vallin, Livia Lodi, Cecília Ganem e Amanda Souza – Minas – 5m00s27
3º - Graziela Ayres, Sofia Petrovic, Thaís Santana e Stephanie Balduccini – Paineiras – 5m03s30

4x100m medley – Infantil 2
1º - Cibelly Martins, Nichelly Lysy, Tiffany da Silva e Vittória Andrade – Corinthians – 4m45s97
2º - Bruna Coelho, Gabriela Lima, Izabella Costa e Michelle Sicchieri – Sesi-SP – 4m48s64
3º - Luiza Decat, Ana Cecília Carvalho, Ana Luisa Damaso e Ana Clara Maciel – Minas – 4m50s64



APOIO