domingo, 23 de agosto de 2015

MINAS TC CAMPEÃO PELO 5º ANO CONSECUTIVO DO TROFÉU JOSÉ FINKEL

Minas Tênis pentacampeão do Finkel foto: Vítor Silva

São Paulo/SP - O último dia do Finkel 2015, neste sábado (22/8), na piscina coberta do Pinheiros, foi empolgante. Teve três recordes de campeonato, totalizando 15 na competição. Teve o público na arquibancada do Pinheiros gritando “o João voltou” após a vitória emocionante de João Gomes nos 50m peito. E teve uma quase reviravolta na pontuação de clubes, com o anfitrião Pinheiros abaixando uma diferença de mais de 200 pontos para apenas 35, quando faltavam ainda os revezamentos medley, que têm pontuação dobrada. Mas nada disto adiantou e o Minas Tênis conquistou seu 11º título do Finkel, o quinto consecutivo, encostando na dupla Flamengo e Pinheiros, que possuem 12 conquistas, cada um.  
O Minas Tênis totalizou 2318 pontos, seguido pelo Pinheiros (2265), Corinthians (1887,50), Unisanta (1122,50), Sesi (789) e Grêmio Náutico União/RS (741), que completaram o Top-6 da competição. Os outros clubes vieram bem atrás, com o Flamengo à frente, com 218, na 7ª posição. Na divisão por sexo, o Corinthians foi o melhor entre os homens, com 1240 pontos, com o Pinheiros, em segundo (1222) e o Minas Tênis em terceiro (1029). No feminino, outra vitória do Minas, com 1289 pontos, vindo a seguir Pinheiros (1043) e o Sesi (657).
As australianas Taylor Mckeown e Leah Neale, do Minas Tênis, foram decisivas na conquista do clube mineiro. Elas foram as atletas mais eficientes da competição no feminino (aquelas que mais pontuam em provas individuais) com 241 e 152 pontos, respectivamente. A melhor brasileira veio em terceiro: Manuella Lyrio, do Pinheiros, com 138. Taylor ainda conquistou o troféu de melhor índice técnico, pela prova dos 200m peito, sendo seguida por Etiene Medeiros, do Sesi, pelo desempenho nos 50m costas.
No masculino, Leo de Deus, do Corinthians, foi o mais eficiente com 153 pontos, deixando Guilherme Guido, do Pinheiros, em segundo, com 108.. E João Gomes, demonstrando que voltou realmente com tudo ao esporte, ficou com o troféu de melhor índice técnico, exatamente pela vitória nos 50m peito, neste último dia de Finkel.
Os recordes individuais começaram nos 100m livre masculino, com Marcelo Chierighini, do Pinheiros, nadando na raia 7. Marcelo marcou 48s43 e melhorou o antigo recorde do Finkel, 49 segundos cravados, de Nicholas Santos, quando atleta do Pinheiros em 2009. Matheus Santana, da Unisanta, e Fernando Ernesto dos Santos, do Corinthians (este nadando na raia 8), completaram o pódio, com 48s82 e 49s04, respectivamente.
- Estou muito feliz. Fiz 48 baixo mais uma vez, estou cada vez mais constante nisto e isto me dá confiança pra seletiva olímpica que começa em dezembro – disse Chierighini.

Marcelo Chierighini (à esq na foto) comemora sua vitória com Fernando Ernesto (bronze) / foto: Vítor Silva
No feminino deu Larissa Oliveira, do Pinheiros, vencedora em 55s29, seguida por Daynara de Paula, do Sesi (55s32) e Manuella Lyrio, também do Pinheiros (55s80). Estas vitórias deram muito gás aos atletas do Pinheiros, que ainda sonhavam com uma virada na classificação.
E esta sensação aumentou após a prova de 50m peito masculino. João Gomes foi a sensação da noite, com uma vitória espetacular em 27s03 (7º tempo do ranking mundial) e com direito a recorde de campeonato, que pertencia a Felipe França, 27s32, em 2009, quando nadava pelo Pinheiros. França, agora no Corinthians, 27s13, e Felipe Lima, do Minas, 27s40, foram os outros a subirem ao pódio.
- Por tudo o que aconteceu na minha vida, agradeço ao Pinheiros, aos Correios, à Marinha do Brasil por terem me ajudado neste momento tão difícil. Estou feliz demais. Estou de volta, cara. Nem quis olhar pro placar na hora que bati na parede, mas quando ouvi um grito diferente (O João voltou, o João voltou.....), vi que graças a Deus, tirei esta “zica” do corpo. Passa tanta coisa na cabeça, nós batalhamos e sofremos muito. O que me fortaleceu mais foi pensar em estar nas Olimpíadas, nunca pensei em desistir. Não foi fácil, mas o clube me ajudou bastante nisto. Me senti forte, me senti bom, me senti grande, de que ainda servia pra alguma coisa. E consegui mostrar isto – afirmou João.

João Gomes Junior / foto: Vítor Silva
No feminino, vitória de Jhennifer Conceição, do Flamengo, com 31s50, que derrotou a australiana Taylor, do Minas, 2ª colocada (31s91) e a argentina Julia Sebastian, da Unisanta (32s13).
- Esta é a minha segunda vitória no absoluto (nota: venceu também no Maria Lenk 2015), mas veio com um “troféu” a mais, que é vencer a Taylor, que é muito boa. Se repetisse minha melhor marca, 31s44 do Mundial, teria igualado o recorde de campeonato. Mas estou muito feliz, embora bem cansada – disse Jhennifer, que fez 18 anos há dois meses e começou a nadar tarde, aos 12 anos, em sua cidade-natal, Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro.

Jhennifer Conceição / foto: Vítor Silva
Nos 200m costas feminino, vitória da brasileira-espanhola Duane Marcé, com outro recorde de campeonato para o Pinheiros, 2m12s49. A marca do Finkel anterior era de 2m12s64, de Fernanda Alvarenga, do Minas, em 2009. O pódio foi completado por Andrea Berrino, da Unisanta (2m16s63) e Florência Perotti, do Grêmio Náutico União/RS (2m17s07). No masculino, Leonardo de Deus levou uma vitória para o Corinthians em 1m59s17. Seu companheiro de clube, Fernando Ernesto dos Santos, completou a dobradinha em 2m00s02. O terceiro colocado foi Guilherme Guido, do Pinheiros, 2m00s91.
E vieram os revezas medley. O Pinheiros necessitava vencer ambos e obter pelo menos um recorde de campeonato. Mas logo no primeiro, a equipe do Minas, mesmo saindo atrás no estilo costas, em que ficou em 4º lugar; recuperou-se no peito com a australiana Taylor, que deixou o time em primeiro; e completou com Daiene Dias, que ampliou a vantagem no borboleta, disputando com Joanna Maranhão; e com Daiane Becker, que conseguiu segurar Larissa Oliveira no estilo livre. No fim, vitória em 4m06s78, com recorde de campeonato, que era de 4m07s57, do próprio Minas, em 2009. O Pinheiros chegou em segundo, com 4m08s02, e o Corinthians em terceiro, 4m11s57.
No 4x100m medley masculino, o Pinheiros venceu em 3m35s40, dominando desde o início. O quarteto foi formado por Daniel Orzechowski, João Gomes Jr, Guilherme Rosolen e Bruno Fratus. Minas e Corinthians vieram a seguir, em 3m39s40 e 3m39s73, respectivamente.
Vencedores da 6ª e última etapa (22/08/2015)
100m livre F – Larissa Oliveira – Pinheiros - 55s29

100m livre M – Marcelo Chierighini – Pinheiros – 48s43 (recorde de campeonato)
50m peito F – Jhennifer Conceição – Flamengo - 31s50
50m peito M – João Gomes Junior – Pinheiros – 27s03 (recorde de campeonato)
200m costas F – Duane da Rocha Marcé – Pinheiros – 2m12s49 (recorde de campeonato)
200m costas M – Leonardo de Deus – Corinthians - 1m59s17
4x100m medleyF – Minas Tênis (Tatiana Adorno, Taylor McKeown, Daiene Dias e Daiane Becker) – 4m06s78 (recorde de campeonato)
4x100m medley M – Pinheiros (Daniel Orzechowski, João Gomes Jr., Guilherme Rosolen e Bruno Fratus) – 3m35s40
Souza Santos

Foto: CBDA/Divulgação


Nenhum comentário: