sábado, 15 de agosto de 2015

Brasil fecha provas de natação no Parapan com 104 medalhas e recorde mundial de Daniel Dias


Foto Da direita para a esquerda: Phelipe Rodrigues, Andre Brasil, Matheus da Silva e Daniel Dias
A natação encerrou sua participação nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto nesta sexta-feira, 14, com números animadores. Os nadadores brasileiros ultrapassaram a marca de 100 medalhas em sete dias de provas e concluíram a modalidade com 104 no total, sendo 38 de ouro, 29 de prata e 37 de bronze. O dia também foi marcado por um recorde mundial de Daniel Dias, na abertura do revezamento 4x100m medley 34 pontos.
O time de revezamento ainda conquistou o recorde das Américas, além da medalha de ouro, com o tempo de 4min21s61. Para Daniel, que abriu a disputa com o nado costas e batendo o recorde mundial (1min15s86), a marca é resultado do empenho em que todos os atletas pulam na piscina para uma prova coletiva. “Fiquei super feliz com o recorde mundial. Conversamos ontem e sabíamos que seria bem apertado e cada um teria que arrancar o seu melhor. Fizemos isso. O bom do revezamento é que mostra a união e a sintonia do grupo”, disse o nadador, que fechou o Parapan com oito medalhas de ouro em oito provas disputadas.
Daniel também foi o responsável por outro marco neste último dia de competições na piscina: a medalha número 100m do Brasil na modalidade neste Parapan. O multimedalhista ressaltou não apenas o número, mas também a prova de despedida de Clodoaldo Silva em Jogos Parapan-Americanos. “É um momento marcante para mim. Não apenas pela centésima medalha, mas por ser a despedida de Clodoaldo [Silva] em Parapans. Ele inspirou muita gente e a medalha sair nessa prova é muito justo”, observou.
A tarde teve mais um pódio triplo para o Brasil, e novamente na classe S9. Nos 100m livre, Vanilton Nascimento liderou o trio, seguido por Ruiter Silva e Matheus da Silva, que ficaram com a prata e bronze, respectivamente. O campeão exaltou não apenas sua conquista, mas tambéms dos companheiros de Seleção Brasileira. “Rivalidade é só na piscina. Não é de hoje que temos essas provas bem acirradas. O Ruiter ganhou os 400m, o Matheus, os 50m, e eu venci hoje. É muito bom ouvir o hino lá em cima acompanhado de dois amigos. O hino tocou de novo para nós três”, afirmou Vanilton.
A sessão vitoriosa do Brasil, que faturou 16 medalhas (oito de ouro, 5 de prata e três de bronze) só nesta sexta-feira, ainda teve mais três dobradinhas. A primeira delas na parte da manhã, com Joana Neves (ouro) e Esthefany Rodrigues (prata) nos 200m livre S5. Na mesma prova, entre os homens, outrs vez o Brasil dominou com Daniel Dias na ponta e Clodoaldo Silva com a prata. O terceiro pódio duplo do país saiu na classe S10. Uma das maiores rivalidades do esporte paralímpico, Andre Brasil e Phelipe Rodrigues se enfrentaram nos 100m livre. Andre levou a melhor e ficou com o ouro, e Phelipe, por sua vez, pegou a prata.
Confira todas as medalhas conquistadas pelo Brasil nesta sexta-feira, 14.
Ouro
Talisson Glock – 100m costas S6 – 1min14s76
Joana Neves – 200m livre S5 – 3min13s15
Vanilton Nascimento – 100m livre S9 – 57s85
Camille Rodrigues – 100m livre S9 – 1min06s04
Ítalo Gomes – 100m costas S7 – 1min13s97
Andre Brasil – 100m livre S10 – 51s28
Daniel Dias – 200m livre S5 – 2min37s07
Revezamento 4x100m medley masculino 34 pontos (Daniel Dias, Matheus da Silva, Andre Brasil e Phelipe Rodrigues) – 4min21s61 (AR)
Prata
Esthefany Rodrigues – 200m livre S5 – 3min39s11
Ruiter Silva – 100m livre S9 – 58s71
Phelipe Rodrigues – 100m livre S10 – 52s08
Clodoaldo Silva – 200m livre S5 – 2min56s87
Carlos Farrenberg – 100m borboleta S11-13 – 1min03s78
Bronze
Matheus da Silva – 100m livre S9 – 1min00s63
Mariana Gesteira – 100m livre S10 – 1min04s71
Claudia Celina – 200m livre S4 – 4min43s01


Assessoria de Imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro em Toronto




how to contribute to francisswim blog. click here
COMO CONTRIBUIR PARA O BLOG FRANCISSWIM. LEIA MAIS AQUI

Nenhum comentário: