sexta-feira, 7 de agosto de 2015

DIA DE CINQUENTINHA NO MUNDIAL DE KAZAN 2015




Texto e Foto: CBDA/Divulgação
Kazan/RUS- Os atletas sempre chamar qualquer prova de 50 metros de “cinquentinha”. Pois as eliminatórias desta sexta-feira, 7/08, no Mundial de Kazan colocaram Bruno Fratus, nos 50m livre, e Daynara de Paula, nos 50m borboleta. Os nossos “ciqnuentinhas”.  Ainda na manhã desta sexta-feira, a partir das 11h30 (horário de Brasília), serão disputadas as semifinais dos brasileiros. Programação completa abaixo.
Na primeira prova da manhã, Bruno Fratus (22s01) fez o quinto melhor tempo, entre os 113 atletas que competiram à fase classificatória.  Bruno nadará a semifinal desta noite com o objetivo de levar o Brasil a mais uma final, da prova mais rápida da natação.
- Pela manhã é mais entrar na semifinal do que nadar rápido mesmo. Está legal, entrei na semi. É como dizem: Se você tem uma raia tem uma chance. Foi uma boa prova para a manhã. Agora qualquer colocação entre o 10º e o 16º é praticamente a mesma coisa. Tempo e colocação que importa mesmo é amanhã à noite. Tem uma diferença muito grande entre nadar de manhã e nadar à tarde. Era o que esperava de manhã, um pouco menos de frequência de braçada, um pouco amarrado no final. Não dá muito pra saber dos adversários. Está tudo certo. Estou confiante – disse Bruno.
Cesar Cielo, tricampeão mundial dos 50m livre e cortado da seleção para tratar uma lesão no ombro, era o segundo brasileiro inscrito nesta prova.
Ainda entre os velocistas, nos 50m borboleta, Daynara de Paula (26s49) fez o 16º tempo, conquistou uma raia na semifinal e agora busca uma vaga na decisão, repetindo assim o feito do Mundial de Roma, em 2009. Na ocasião, Daynara ficou na oitava colocação, também nos 50m borboleta, seu melhor resultado em mundiais de longa.
-  Vou dar a vida pra pegar a final. Respirei acho que umas quatro vezes e o P.C (Paulo Cesar Marinho, biomecânico da seleção) vai brigar comigo muito.  Como eu treino para os 100m eu tenho que respirar, mas se eu não parar tanto acho que já dá pra melhorar bastante. Agora é a parte legal. É só ir, não tem que voltar! – brincou.
Nos 100m borboleta, Arthur Mendes Filho, fez sua estreia em Mundiais e com 52s53 ficou na 24ª colocação. Thiago Pereira, também inscrito na disputa, abriu mão de participar da prova, priorizando o revezamento, que viria logo após.
- É sempre difícil focar em duas competições ao mesmo tempo. Bateu o nervosismo um pouquinho. A prova foi boa, mas errei algumas coisinhas. Para o meu primeiro Mundial está bom. A estratégia de prova não foi o que eu queria. Eu já fiz o tempo do índice olímpico, agora é acreditar e treinar para fazer esse tempo nas seletivas (Torneio Open, em dezembro, e Troféu Maria Lenk, em maio do ano que vem).
Em sua quarta prova na competição, os 200m costas, Joanna Maranhão, a atleta feminina mais experiente da delegação brasileira, ficou com o 21º lugar e comentou a importância de participar do campeonato mundial e aproveitar as oportunidades.
- Eu sabia que pra entrar eu ia ter que fazer o melhor tempo da minha vida e realmente é uma prova em que eu tenho que melhorar muita coisa. Foi menos de um segundo. Fico feliz de continuar sendo a melhor atleta da América do Sul. Na final dos 400m medley do Pan a única frequência que eu não fiz como eu queria foi no costas, por isso eu quis nadar ela aqui porque seria um treino de luxo. São alguns detalhes que precisam melhorar – disse.
Na ultima prova da etapa, as eliminatórias dos 4x200m livre masculino, Luiz Altamir, João de Lucca, Thiago Pereira e Nicolas Nilo Oliveira ficaram com o 15º tempo, 7m16s85. Com o resultado, diferente da prova feminina, o Brasil não garantiu a vaga olímpica, em que precisa estar entre os 12. A equipe buscará lugar com o tempo feito no Pan (7m11s15), na repescagem mundial junto com seleções como Itália e China.
- A gente esperava mais, mas cada um deu 110% nesta prova. Não foi o resultado que queríamos, mas acontece e bola para frente que ainda tem mais coisas boas para nós.  É bem ruim ficar esperando a vez de nadar, mas estar entre os melhores do mundo é algo diferente e legal. Estou louco para voltar a treinar e melhorar sempre – comentou Luiz Altamir.
- Sabíamos que seria uma prova difícil, mas confio que ainda vamos conquistar esta vaga na repescagem. Fizemos uma preparação forte para estar bem no Pan e estou conseguindo melhorar alguns tempos no  Mundial.  Não é fácil, mas temos que pensar sempre na superação e esquecer os problemas, até porque nas Olimpíadas também não vai ter nada fácil – analisou Thiago Pereira.
Resultados – Eliminatória - Dia 07/08
50m Livre M - 5) Bruno Fratus – 22s01
 50m Borboleta F – 16) Daynara de Paula – 26s49
100m Borboleta M – 24) Arthur Mendes Filho – 52s53
200m Costas F – 21) Joanna Maranhão – 2m12s14
Rev. 4x200m Livre M – 15) Brasil – Luiz Altamir, João de Lucca, Thiago Pereira e Nicolas Oliveira - 7m16s85
800m Livre Fem – Sem brasileiras
Finais e Semifinais – 7/08 - Hora Local (Hora do Brasil)
17h32 (11h32) - Final – 100m livre F – Sem brasileiras
17h40 (11h40) - Final – 200m costas M – Sem brasileiros
17h49 (11h49) – Semifinal – 200m costas F – Sem brasileiras
18h02 (12h02) - Premiação – 100m livre F
18h09 (12h09) - Semifinal – 50m livre M – Bruno Fratus
18h18 (12h18) - Premiação – 200m costas M – Sem brasileiras
18h25 (12h25) - Final – 200m peito F - final
18h35 (12h42) – Semifinal -  100m borboleta M
18h45 (12h45) – Semifinal – 50m borboleta F – Daynara de Paula
18h55 (12h55) – Final – 200m peito M – Sem brasileiros
19h04 (13h04) – Premiação – 200m peito F
19h11 (13h11) – Final – 4x200m livre M– Sem brasileiros
19h26 (13h26) – Premiação –200m peito M
19h33 (13h33) – Premiação – 4x200m livre M















COMPARTILHE ESTE POST E CONCORRA A UM KIT NATAÇÃO (TOUCA- SUNGA OU MAIO - ÓCULOS - TOALHA DE BANHO)

Nenhum comentário: