quarta-feira, 9 de setembro de 2015

OURO E BRONZE NAS BRAÇADAS DE BRANDONN E FELIPE NO MUNDIAL DE CINGAPURA 2015


Cingapura - Enfim a bandeira brasileira foi alçada ao lugar mais alto do pódio e Cingapura ouviu o Hino Nacional Brasileiro. Em uma noite histórica para a natação brasileira, Brandonn Almeida conquistou a Medalha de Ouro, nos 1500m livre, 15m15s88. A bandeira também subiu para Felipe Souza, que levou o bronze dos 100m livre (49s30), nesse domingo, (30/08), último dia do Campeonato Mundial Junior, realizado no OCBC Aquatics Centre, em Cingapura. O Brasil tem novos nomes promissores para o futuro da modalidade. Na noite anterior, Brandonn já havia conquistado a prata nos 400m medley, mas não estava satisfeito. Foi à volta por cima de um campeão nacional.


Brandonn Almeida. Foto: Satiro Sodré/CBDA
- Nossa! Eu não tenho palavras para descrever tanta emoção. Hoje fizemos uma prova de superação. Meu treinador, Carlão (Carlos Matheus), me disse que deveria acreditar até o fim, porque trabalhamos muito para estar entre os melhores. Ontem (sáb), eu fiquei muito triste, não por ficar em segundo, que é uma excelente colocação, mas sabia que poderia render mais. Tenho uma equipe grande que trabalha comigo e não posso deixar de agradecer o apoio do meu clube, da Confederação, dos Correios e também, claro, da minha família. Hoje tirei um peso das minhas costas porque, mesmo não fazendo a minha melhor marca, fiz valer todo nosso esforço e o que importa na final é realmente bater na frente – declarou Brandonn Almeida, que é atleta do Corinthians.  
O nadador, em conjunto com seu treinador e a comissão técnica da CBDA, optou por ficar fora do Mundial de Kazan, para o qual tinha índice, para manter o foco na busca por melhores resultados brasileiros na competição da sua categoria. Antes de vir a Cingapura, Brandonn conquistou o Ouro nos 400m medley e o bronze nos 1500m livre, no Pan-Americano de Toronto.
 - Este resultado é fruto de um processo que começou há muito tempo. Em 2013 Brandonn esteve no Mundial de Dubai, dando-lhe muita experiência. Dois anos depois, ele conseguiu índice para as três competições mais importantes do ano: Pan, Mundial de Kazan e o Mundial Junior. O treinador do Brasil, Carlos Matheus, explicou como foi definido o calendário do atleta: “Sentamos com a CBDA e com o Corinthians, para analisar a melhor estratégia para o Brasil. Achamos melhor ele nadar o Pan de Toronto, fazer seus resultados, voltar para o Brasil e treinar antes de virmos para Cingapura. Com certeza essa era a nossa principal competição, por se tratar de um Mundial e da sua categoria. Passar por todos os processos na carreira de um nadador é fundamental. Hoje, o resultado dele é fruto de muito esforço. Ele veio preparado para buscar o Ouro nos 400m medley, mas a prata tem que ser muito enaltecida também. Conquistar esta medalha de Ouro é muito importante para toda a natação brasileira além de credenciá-lo a passar bem a próxima etapa da carreira. Fundamental tem sido o apoio dos Correios, da CBDA e do nosso clube. Vamos trabalhar mais para o Brandonn continuar crescendo e vencendo seus próximos desafios.
Para marcar o excelente desempenho dos brasileiros na competição, Felipe Souza faturou a medalha de bronze, nos 100m livre, com 49s30, a primeira medalha dos 100m livre para o Brasil, em cinco edições da competição. Pedro Spajari, nadando na raia quatro, veio na sequência e com 49s56, garantiu o quarto lugar da prova.



Felipe Souza. Foto: Satiro Sodré/CBDA
- Estou feliz pela medalha. Sabíamos que ia ser difícil e eu não melhorei meu tempo. Mas, ser medalhista mundial é uma coisa nova para mim, e a primeira vez a gente nunca esquece. Essa sensação é muito incrível e o que sinto é felicidade. Tivemos uma reunião no primeiro dia e tínhamos que falar uma palavra com a letra inicial do seu nome e a minha foi felicidade. Estou emocionado, mas queria mais – comentou Felipe Souza.
Na briga para fazer parte do time Olímpico do Brasil para 2016, Felipe Souza, espera melhorar sua marca no Torneio Maria Lenk, no ano que vem, uma das seletivas olímpicas da natação, e conquistar uma vaga para os Jogos do Rio.
- Eu quero estar nas Olimpíadas, não só no revezamento (4x100m livre), mas vou brigar para entrar na prova individual. Acho que tenho condições de, no Torneio Maria Lenk, estar nadando para o índice. Não é uma tarefa impossível e eu vou atrás disso. Tudo que estamos passando será importante no futuro, e o futuro é a seletiva Olímpica. Todas as seleções que participei foram importantes para eu estar aqui e reconheço a importância do apoio para a nossa modalidade. Agradeço também aos meus pais e também ao meu técnico, Marcio Latuf, que sempre acreditou em mim. Sei que ele está feliz com a minha medalha e mais ainda por saber que posso melhorar – completou Felipe Souza.
No revezamento 4x100m medley, entre os homens, Guilherme Bassesto, Eduardo Amaral, Vinicius Lanza e Pedro Spajari, com 3m42s78, ficaram na quarta colocação, na última final brasilera do Mundial de Cingapura. Pedro Spajari não conseguiu repetir o tempo feito nas semifinais e, com 49s56, levou o Brasil a quarta colocação, também nos 100m livre. Ainda nesta noite, Pedro fechou o revezamento 4x100m Medley.


4x100m medley. Foto: Satiro Sodré/CBDA
- Essa foi a melhor competição da minha vida. Melhorei muito meus tempos e estou cada vez mais forte para buscar uma vaga nos Jogos Olímpicos de 2016. O resultado nos 100m não foi o que eu podia, mas eu estou muito feliz com o meu desempenho. A estrutura que temos aqui é espetacular. Foi uma honra fazer parte deste time vencedor e eu quero sempre estar entre os melhores. Temos toda uma estrutura voltada para nós e tenho muito a agradecer a todos. Minha mãe veio de São Paulo para me dar mais força e sentia que todo o país estava aqui, com a gente. Agora é voltar para casa, trabalhar e cada vez mais acreditar no sonho de estar na Olimpíada – comentou Pedro Spajari.
Na decisão dos 200m livre feminino, Rafaela Raurich fez 2m01s89 e ficou na oitava colocação. A nadadora de 14 anos, com idade para disputar a próxima competição junior, nadou a única final feminina brasileira desta edição.



Rafaela Raurich. Foto: Satiro Sodré/CBDA
 O Brasil fecha o 5º Mundial Junior de Natação com quatro medalhas, em quinze finais disputadas, e a certeza de ter um trabalho forte também nas categorias de base da modalidade. Hoje, esses jovens talentos são motivados pelo sonho olímpico. Como ressaltou o diretor geral da CBDA, Ricardo Moura, “as vagas ainda estão em aberto e os novos resultados vem engrandecer as seletivas, para compor a seleção adulta”. Ele ainda destacou o trabalho em conjunto, coroando os esforços dos atletas, envolvendo treinadores, clubes, federações, patrocinadores e o empenho da confederação em manter esses jovens participando de todas as grandes competições mundiais.
MUNDIAL JÚNIOR DE NATAÇÃO – MEDALHAS DO BRASIL
Total 13 medalhas: 2 ouros, 7 pratas, 4 bronzes
OURO
Rio 2006 – Leonardo Guedes – 50m costas
Cingapura 2015 – Brandonn Almeida – 1500m livre
PRATA
Rio 2006 – Leonardo Guedes – 100m costas
Rio 2006 – Cândido Silva Júnior – 50m borboleta
Rio 2006 – Alan Silva, João de Lucca, José Rezende Neto e Marcelo Monteiro – 4x200m livre
Monterrey 2008 – Etiene Medeiros – 50m borboleta
Dubai 2013 – Pedro Vieira – 100m borboleta
Cingapura 2015 - Vinicius Lanza - 100m borboleta
Cingapura 2015 – Brandonn Almeida – 400m medley
BRONZE
Rio 2006 – Leonardo Guedes, Maurici Pereira Filho, Frederico Castro e Alan Silva – 4x100m medley
Monterrey 2008 – Marcos Macedo, João de Lucca, Renner Lima e Henrique Rodrigues – 4x100m livre
Lima 2011 – Arthur Mendes Filho – 100m borboleta
Cingapura 2015 – Felipe Ribeiro Souza – 100m Livre
Resultados Brasileiros em Cingapura
Medalhas do Brasil
1500m Livre – Brandonn Almeida - Ouro
100m Borboleta – Vinicius Lanza - Prata
400m Medley – Brandonn Almeida – Prata
100m Luvre – Felipe Ribeiro Souza
FINAIS DO BRASIL
50m Livre Masc – 4) Felipe Souza / 5) Pedro Spajari
100m Livre Masc – 3) Felipe Souza / 4) Pedro Spajari
200m Livre Fem – 8) Rafaela Raurich
200m Livre Masc – 7) Felipe Souza
800m Livre Masc – 5) Brandonn Almeida
1500m Livre Masc – 1) Brandonn Almeida
50m Borboleta Masc – 8) Vinicius Lanza
100m Borboleta Masc – 2) Vinicius Lanza / 6) Henrique Painhas
400m Medley Masc – 2) Brandonn Almeida 
Rev. 4x100m Livre Masc – 4) Brasil 
Rev. 4x100m Medley Masc – 4) Brasil
Rev. 4x100m Livre Fem – 7) Brasil 
Rev. 4x100m Livre Misto – 4) Brasil
Rev. 4x100m Medley Misto – 8) Brasil
Rev. 4x200m Livre Masc – Desq. – Brasil
CBDA Mariana de Sá (Em Cingapura) / Eliana Alves
Foto: CBDA/Divulgação




Nenhum comentário: