domingo, 7 de maio de 2017

TROFÉU MARIA LENK 2017 TERMINA COM 12 RECORDES E CLUBE PINHEIROS CAMPEÃO


Rio de Janeiro/RJ  — O Campeonato Brasileiro -Troféu Maria Lenk 2017 terminou com o Esporte Clube Pinheiros campeão e 12 recordes quebrados (quatro sul-americanos, cinco brasileiros e três de campeonato). O Pinheiros liderou a competição de ponta a ponta e terminou com a soma de 2499 pontos. O Minas Tênis veio em seguida, com 2075, e a Unisanta ficou em terceiro, com 1912 pontos. Corinthians (860,50) e Grêmio Náutico União (682) completaram o grupo dos cinco melhores da competição. 
Na divisão por sexo, o Pinheiros levou a melhor no masculino com 1353 pontos, seguido por Minas (1314) e Unisanta (771,50). No feminino, o clube paulista também venceu com 1146 pontos, com a Unisanta em segundo (1140,50) e Minas (761).


Foto Pinheiros campeão
Um duelo eletrizante entre Bruno Fratus e Cesar Cielo nos 50m livre marcou o último dia neste sábado, 06/05. Um clássico da natação. Bruno, competindo pelo Internacional de Regatas, levou a melhor com o tempo de 21s70. Cesar bateu em segundo, com 21s79. A marca de Bruno corresponde a quarta do mundo este ano e a de Cielo, a sexta. Ítalo Manzine Duarte, do Minas Tênis, que ficou com a segunda vaga para os Jogos Olímpicos Rio 2016 no Maria Lenk do ano passado, ficou com o bronze (22s12).
— Num ano pós Olimpíada, onde está todo mundo começando um novo ciclo, acho que usar o ranking mundial como referência é uma decisão mais acertada. Falando das duas provas em que eu estou com chances de participar que são os 50m livre e o 4x100m livre estão dentro dos top 5 do ranking. Então são provas que valem a pena investir, valem a pena levar. Medalha não é uma coisa garantida, mas está entre os cinco do mundo, estar no bolo, na briga, e vale a pena levar sim. A gente está sempre buscando o melhor. Sei que é difícil dar o melhor sempre. Fiquei sem clube, estou sem muita estrutura, então este é um ano de readaptação, mas continuo com o mesmo técnico (Brett Hawke), na mesma cidade. É lá onde eu sou feliz e confio no trabalho — disse Bruno.


Foto Fratus
Cesar Cielo saiu da piscina e foi cercado pela torcida que encheu a arquibancada do Troféu Maria Lenk. Depois de muitos autógrafos, fez um balanço do retorno às piscinas.
— É muito gostoso. Esse momento pré-prova, aquela adrenalina é uma das partes que eu mais gosto. E ver a arquibancada cheia, com bons resultados como vimos esta semana, a criançada vindo assistir a gente, mostra que a natação está viva e estamos fazendo a nossa parte e prontos pra continuar. Essa minha volta foi justificada hoje. Tudo o que aconteceu hoje me deixou muito feliz e satisfeito. Acho que fez bem pra natação. Tentei mostrar pra molecada que é com muito treino, com muita dedicação que se chega lá. Hoje estou colhendo mais os frutos, passando o bastão pra nova geração. Agora estou conseguindo me divertir mais com a natação. Antes era muita pressão, agora estou levando tudo com mais suavidade. Estou feliz com a minha volta. Espero que o 4x100m livre vá ao Mundial e que a gente faça um bom mundial pra recomeçar — disse Cielo.
Etiene Medeiros, do Sesi/SP, fez 24s73 e venceu a versão feminina dos 50m livre melhorando um pouco os tempos feitos nas eliminatórias, 24s78. Alessandra Marchioro, da Unisanta (25s10) e Graciele Herrmann, do Grêmio Náutico União (25s17) completaram o pódio.
— Eu queria ter feito um pouco menos agora na final. Sei que tem algumas coisas pra melhorar, mas essa semana foi muito difícil. Um pouco da experiência ajuda. Eu saí da piscina dando os meus 100 por cento. Foi o melhor que pude fazer hoje.
Etiene foi o melhor índice técnico da competição pela disputa dos 50m costas, com 940 pontos. A atleta mais eficiente, ou seja, aquela que mais marcou pontos para o seu clube em provas individuais foi Joanna Maranhão, que somou 220 pontos para a Unisanta depois de nadar quatro provas na competição (400m livre, 200m medley, 200m borboleta e 400m medley). No masculino, o nadador mais técnico foi Nicholas Santos (22s61), da Unisanta, com 976. O atleta mais eficiente foi Brandonn Almeida que marcou 113 pontos para o Corinthians também nadando quatro provas.
A argentina Macarena Ceballos, do Minas Tênis, bateu o recorde sul-americano individual do dia, com 2m26s90 nos 200m peito. A também argentina Julia Sebastian, da Unisanta, fez 2m27s04 que também seria abaixo do recorde anterior, 2m27s03, que lhe pertencia. A terceira posição ficou com a brasileira Pamela Souza, do Pinheiros, 2m27s55.


Foto Macarena. 
Nas provas de fundo, Viviane Jungblut, do Grêmio Náutico União, venceu os 800m livre (8m34s92) e Guilherme Costa, da Unisanta, foi o campeão dos 1500m livre, com 15m06s31, novo recorde de campeonato. O anterior era do tunisiano Oussama Mellouli, quando competiu pelo Corinthians em 2011 (15m08s22). 


Foto Guilherme Costa. Fotos: Satiro Sodré / SSPress / CBDA
No feminino a maratonista aquática e medalhista olímpica nos Jogos Rio 2016, Poliana Okimoto ficou com a prata (8m43s92) e Gabriela Ferreira, do Grêmio Náutico União, ficou com o bronze (8m51s14). No masculino Brandonn Almeida foi o vice-campeão (15m12s06) e o também maratonista aquático Diogo Villarinho, do Minas Tênis (15m18s15) ficou com o bronze.
Resultados finais da 5ª e última etapa - 6/05/2017
200m peito F = 1 - Macarena Ceballos - Minas Tênis - 2m26s90 (recorde sul-americano) / 2 - Julia Sebastian - Unisanta - 2m27s04 / 3 - Pamela Souza - Pinheiros - 2m27s55


200m peito M = 1 - Thiago Simon - Unisanta - 2m12s27 / 2 - Felipe Lima - Minas Tênis - 2m15s17 / 3 - Caio Pumputis - Pinheiros - 2m16s00

50m livre F = 1 - Etiene Medeiros - Sesi - 24s73 / 2 - Alessandra Marchioro - Unisanta - 25s10 / 3 - Graciele Herrmann - Grêmio Náutico União - 25s17

50m livre M = 1 - Bruno Fratus - Internacional de Regatas - 21s70 / 2 - Cesar Cielo - Pinheiros - 21s79 / 3 - Ítalo Manzine Duarte - Minas Tênis - 22s12

800m livre F = 1 - Viviane Jungblut - Grêmio Náutico União - 8m34s92 / 2 - Poliana Okimoto - Unisanta - 8m43s92 / 3 - Gabriela Ferreira - Grêmio Náutico União - 8m51s14

1500m livre M = 1 - Guilherme Costa - Unisanta - 15m06s35 (recorde de campeonato) / 2 - Brandonn Almeida - Corinthians - 15m12s06 / 3 - Diogo Villarinho - Minas Tênis - 15m18s15

4x100m medley F = 1 - Unisanta (Andrea Berrino, Julia Sebastian, Daiene Dias e Alessandra Marchioro) - 4m05s18 / 2 - Pinheiros (Natalia de Luccas, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Manuella Lyrio) - 4m05s83 / 3 - Minas Tênis (Camila Lopes, Macarena Ceballos, Bruna Rocha e Maria Paula Heitmann) - 4m09s54

4x100m medley M = 1 - Pinheiros (Guilherme Guido, João Gomes Junior, Guilherme Rosolen e Gabriel Santos) - 3m34s25 / 2 - Minas Tênis (Nathan Bighetti, Felipe Lima, Henrique Martins e Leonardo Alcover) - 3m37s00 / 3 - Unisanta (Leonardo de Deus, Felipe França, Nicholas Santos e Matheus Santana) - 3m39s83


Por Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá
Fotos Satiro Sodré SS Press
Fonte CBDA



Nenhum comentário: