domingo, 11 de setembro de 2016

BRASIL ENCERRA SUA PARTICIPAÇÃO NO REMO E NO TRIATHLON NOS JOGOS PARALÍMPICOS RIO 2016


O Brasil participou de duas finais A e uma final B de remo na manhã deste domingo, 11, no Estádio Olímpico da Lagoa, nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. No single skiff feminino ASW1X, Cláudia Santos, em sua terceira participação em Jogos, ficou na sexta posição, com o tempo de 5min34s77. No single skiff masculino ASW1X, Renê Pereira também ficou em sexto, terminando a prova em 5min04s90. E a dupla formada por Michel Pessanha e Josiane Lima terminou a final B do double skiff TAMIX2X em primeiro, ficando em sétimo lugar na colocação geral, com o tempo de 4min03s13.
“Nem sempre vivi de esporte, tive que conciliar a vida de atleta com a de mecânico de caminhões. Acordava às 3h40 para vir treinar na Lagoa, depois ia trabalhar e dormia às 23h. Mas faria tudo de novo para viver uma Paralimpíada. Há dois anos vivo só do esporte, e é um prazer remar com uma pessoa tão experiente como a Josiane”, disse Michel, referindo-se à experiência de sua parceira de barco, que está em sua terceira edição de Jogos Paralímpicos e foi bronze em Pequim.  O remo encerrou sua participação nos Jogos Rio 2016.
Triatlo
Também na manhã deste domingo, a praia de Copacabana recebeu o último dia das provas de Triatlo, modalidade estreante em paralimpíadas. Única representante do Brasil na prova, Ana Raquel Lins, da categoria PT4, começou bem a disputa, ficando na sexta colocação na natação, mas perdeu cinco posições no ciclismo e não conseguiu recuperar na corrida. Ela terminou a prova em décimo primeiro lugar, com o tempo de 1h21min24s, cerca de 10 minutos a mais que a primeira colocado, a americana Norman Grace. 
"Estou muito feliz. Cheguei em último mas fiz o melhor tempo da minha vida. As condições do mar hoje estavam excelentes e eu nadei muito bem. Mas o ciclismo é a minha maior dificuldade. Por eu ter entrado há apenas um ano e um mês no triatlo, eu ainda estou pegando a agressividade da bicicleta", contou Aninha, como é conhecida, sem esconder o orgulho e a alegria de ter feito história ao ser a primeira brasileira a defender o país na modalidade, e ainda mais com o apoio da torcida: "Ouvir a torcida gritando também ajudou muito. Parecia que a bicileta aumentada o giro, era uma luz divina que dizia, vai perninhas".
Assessoria de Imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro 
Por Flávia Ribeiro
Marcio Rodrigues/MPIX/CPB
Josiane Lima e Michel Pessanha terminaram os Jogos Paralímpicos Rio 2016 na sétima posição
Publicado por Francismar Siviero










O QUE ACONTECE DE NOTÍCIA NO MUNDO DOS ESPORTES AQUÁTICOS VOCÊ LÊ PRIMEIRO AQUI - BLOG FRANCISSWIM Foram mais de 35.000.000 de VISUALIZAÇÕES no último ano


Francisswim Esportes Aquáticos é uma ferramenta única,   abrangente, multi-linguas, uma referência on-line para a comunidade aquática. Informação vistas nos últimos 12 meses no facebook (24.397.084), Google+ (5.144.802), blog (401.672). Clique no link e visite 




http://www.kickante.com.br/campanhas/blog-francisswim-esportes-aquaticos











































Nenhum comentário: