sábado, 10 de janeiro de 2015

Nado sincronizado: Luísa Borges e Duda Micucci, que formam o dueto olímpico do Brasil, são como irmãs fora das piscinas



foto 1 Luísa Borges e Duda Micucci: juntas no esporte desde 2009 Foto: Rafael Moraes

Aos 12 anos, Luísa Borges, atleta da seleção brasileira de nado sincronizado, teve que ser submetida a uma cirurgia para retirar a tireoide, por conta de uma suspeita de câncer. Desde então, toma medicação todos os dias, para repor os hormônios produzidos pela glândula. Os remédios vivem na bolsa, mas, se algum dia ela esquece de levá-los para o treino, não se desespera. Caixas reserva estão sempre a postos com a amiga Duda Micucci, sua parceira no dueto desde que começou no esporte, há seis anos, tanto no Fluminense como na seleção. Uma toma conta da outra, dentro e fora das piscinas.
— Somos muito unidas. As dificuldades por que uma passa, a outra compartilha. Isso é importante. Nos meses seguintes à operação, eu ficava cansada na piscina e a Duda sempre me apoiou. Ela é praticamente minha irmã — conta Luísa, 18 anos, um a menos que a amiga.

foto2 Luísa (à esquerda) e Duda fazem dueto no Fluminense e na seleção brasileira Foto: Rafael Moraes

As duas, que estrearam na seleção adulta ano passado, foram escolhidas para formar o dueto olímpico do Brasil. E já treinam duro para atingir a meta de colocar o país entre os oito melhores da modalidade na Rio-2016. Mas tiveram que travar uma batalha, nos bastidores, para realizar esse sonho. A comissão técnica queria que Luísa fizesse dupla com outra atleta — Giovanna Stephan. Foram quatro meses lutando para provar que Duda era a escolha ideal.
— A gente tem mais afinidade. E, no dueto, tem que combinar fora da água também, senão é complicado. O trabalho não flui — diz Duda.

foto 3 Luísa tem 18 anos, um a menos que a parceira, Duda Foto: Rafael Moraes
Luísa lembra que era difícil treinar com alguém diferente, e até sua técnica percebia que ela não estava feliz:
— Competi duas vezes com a Giovanna, ficamos em primeiro no Sul-Americano e em terceiro no Brasil Open. Foram resultados bons, mas dava para ver que meu lugar era do lado da Duda. Sempre fiz dueto com ela. A gente tem o mesmo pensamento.

foto 4 Luísa precisa tomar remédio todos os dias e a parceira Duda não a deixa esquecer Foto: Rafael Moraes
A primeira competição de Luísa e Duda em 2015 será o Aberto da Alemanha, em março, quando vão apresentar pela primeira vez a rotina técnica criada para as Olimpíadas do Rio. Em junho, nos Jogos Pan-Americanos, elas mostrarão também a coreografia livre. A trilha sonora escolhida?
— É segredo! — afirmam as duas, ao mesmo tempo, sincronizadas também fora da piscina.
foto 6

Leia mais: 
foto Rafael Moraes

texto Carla Felicia



PARA CURTIR CLICAR NO LINK 



E-MAIL: francisswim@gmail.com
FONE 555191415266
BLOG FRANCISSWIM  http://francisswim.blogspot.com.br/
WhatsApp 5197226748

Já conhece o comparador de preços feito especialmente para você, amante do esporte? Encontre tudo o que procura no http://finalshopping.com.br

Nenhum comentário: