sábado, 9 de janeiro de 2016

A RESPIRAÇÃO DO NADO CRAWL


Por Rodrigo Langeani Espírito Outdoor

A natação, para muitos, é a parte mais difícil do triathlon, e os atleta custam a entender é que nadar mais rápido depende mais de bons fundamentos do que do condicionamento físico. Explicando melhor, não que não seja necessário treinar natação, mas é que a técnica determina o seu “teto de melhora”, ou seja sem uma boa técnica, você não conseguirá ir muito longe.
Ano passado escrevi uma série de 6 artigos para ensinar o triatleta a nadar, mas depois percebi que faltou um item importante para aqueles que querem aprender a nadar: a respiração. Do ponto de vista do iniciante 3 coisas são essenciais de serem treinadas: manter o rosto na água, a respiração constante e a respiração bilateral.
A respiração do nado é um dos pontos mais desprezados pelos atletas, mas é um dos mais importantes para o seu estilo.
ROSTO NA ÁGUA: Conseguir manter o rosto na água é importante para a manutenção da correta posição corporal.
Como discutimos anteriormente no artigo sobre a física da natação, deixar as pernas afundar faz com que você aumente a sua área frontal e com isso tenha que fazer muito mais força para nadar. Imagine pedalar com um para-quedas amarrado a sua cintura, seria difícil não? Esse é o exemplo mais próximo que eu consigo dar para que você entenda a dificuldade de nadar com as pernas afundadas.
Para colocarmos o rosto na água, para muitos significa vencer o medo. E se o medo é grande, pode ser necessário que você faça algumas aulas particulares para conseguir sentir segurança dentro d’água. Mas de um modo geral 3 coisas ajudam: um óculos confortável, nadar olhando para o fundo da piscina (não para frente!) e que (no ambiente da piscina) você nunca estará tão longe da borda da piscina caso sinta um pouco de pânico.
RESPIRAÇÃO CONSTANTE: depois que você estiver confortável como ato de manter a cabeça dentro d’água, é importante que você comece a treinar o movimento de respiração do nado crawl.
O movimento correto é difícil de ser explicado no texto mas um bom professor de natação pode explicar o movimento.
Entre os nadadores e triatletas iniciantes o maior erro é, ao tirar o rosto fora da água para respirar, tentar fazer ao mesmo a expiração e a inspiração. Dessa forma a respiração fica muito curta e você se cansa rapidamente. O correto é, tão logo seu rosto volte para a água, começar a expirar o ar, para que quando a cabeça sair para respirar você faça apenas a inspiração e consiga inspirar uma quantidade maior de ar a cada movimento.
RESPIRAÇÃO BILATERAL: para os triatletas e nadadores de águas abertas é importante dominar a respiração bilateral. Todos temos um lado onde temos mais facilidade para respirar, principalmente quando nadamos rápido, mas em águas abertas a respiração è mais complexa, e exige do atleta maior habilidade e a capacidade de respirar para os dois lados e conseguir fazer a respiração frontal tanto para a orientação, como também marcar os adversários.


O QUE ACONTECE DE NOTÍCIA NO MUNDO DOS ESPORTES AQUÁTICOS VOCÊ LÊ PRIMEIRO AQUI - BLOG FRANCISSWIM 320.000 VISUALIZAÇÕES / MÊS NA WEB



http://www.kickante.com.br/campanhas/blog-francisswim-esportes-aquaticos


































Nenhum comentário: