quarta-feira, 5 de julho de 2017

FALTAM POUCOS DIAS PARA O MUNDIAL DOS ESPORTES AQUÁTICOS DE BUDAPESTE BRASIL ESTÁ EM 21 POSIÇÕES ENTRE OS 16 PRIMEIROS DO RANKING


Faltam 10 dias para começar o Mundial dos Esportes Aquáticos de Budapeste. Após as competições que historicamente são usadas como preparatórias visando os Mundiais da FINA, a natação brasileira aparece em 21 posições entre os 16 primeiros, que corresponderia aos semifinalistas;11 entre os oito, o número de finalistas; e três entre os três primeiros. Espera-se e é bastante provável que muitas mudanças ocorram na Hungria, com uma “dança das cadeiras” bem radical entre as 16 posições que podem figurar numa semifinal. No entanto, o ranking é sempre uma referência sobre quem observar mais detidamente na competição.
 Depois do giro dos nadadores brasileiros nos eventos internacionais pré Mundial, o Brasil terminou com um saldo de 20 medalhas (6 de ouro, 11 de prata e 3 de bronze), sendo que Bruno Fratus brilhou ao conquistar cinco vitórias e dois segundos lugares. No ranking, da FINA, entre os brasileiros, Nicholas Santos e Henrique Martins aparecem, respectivamente, em primeiro e terceiro lugar nos 50m borboleta, ambos com os tempos do último Troféu Maria Lenk, em maio: 22s61 e 22s98. Entre os dois está o britânico Benjamin Proud (22s80).
João Gomes Júnior é o segundo da lista dos 50m peito,com o tempo obtido no Troféu Maria Lenk deste ano, 26s83. Na frente dele, o britânico Peaty Adam (26s48), campeão olímpico dos 100m peito no Rio de Janeiro e campeão dos 50m e 100m do mesmo estilo no último grande Mundial da Federação Internacional, na russa Kazan, em 2015. Logo após o brasileiro vem o americano Kevin Cordes (26s88), campeão olímpico no Rio, em 2016.
 Gabriel Santos, Cesar Cielo, Bruno Fratus, Etiene Medeiros, Jheniffer Conceição (não está no time pra Budapeste) e Felipe Lima aparecem entre os oitos melhores de sua prova, mas o Brasil ainda possui grandes nomes na lista, em plena forma para brilhar, como Leonardo de Deus, Brandonn Almeida, Felipe Lima, Guilherme Guido, Marcelo Chierighini e Joanna Maranhão. Esta última, em recente campeonato em São Paulo, bateu o recorde brasileiro dos 1500m livre (16m26s63), tornando-se a maior recordista brasileira, com 12 marcas em vigor somando-se piscina longa (50m) e curta (25m). Aliás, na mesma competição paulistana, o nadador Guilherme Costa, que nadará em Budapeste, também superou o recorde sul-americano dos 1500m livre (15m05s23), em São Paulo.

Ranking Mundial FINA 2017
1º Nicholas Santos – 50m borboleta – 22s61
2º João Gomes Junior -50m peito – 26s83
3º Henrique Martins – 50m borboleta – 22s98
5º Gabriel Santos – 100m livre – 48s11
6º Bruno Fratus – 50m livre - 21s70
6º Cesar Cielo – 50m borboleta – 23s22 (não nadará esta prova em Budapeste)
6º Etiene Medeiros – 50m costas – 27s62
7º Felipe Lima – 50m peito – 27s00
7º Felipe Lima – 100m peito – 59s32
8º Cesar Cielo – 50m livre- 21s79
8º Jhennifer Conceição – 50m peito – 30s63*
9º Guilherme Guido – 24s72
9º Leonardo de Deus – 20m borboleta – 1m54s91
10º João Gomes Jr – 100m peito – 59s41
11º Etiene Medeiros – 50m livre – 24s73
11º Henrique Martins – 100mborboleta – 51s57
11º Brandonn Almeida – 400m medley – 4m13s06
13º Guilherme Rosolen – 50mborboleta – 23s43*
14º Marcelo Chierighini – 100mlivre- 48s46
14° Guilherme Guido – 100m costas – 53s78
16º Joanna Maranhão – 400m medley – 4m38s63
*Não está na equipe para Budapeste


Eliana Alves/Souza Santos?Mariana de Sá






Nenhum comentário: