segunda-feira, 15 de agosto de 2016

POLIANA OKIMOTO CONQUISTA MEDALHA DE BRONZE NA RIO 2016






Pioneirismo é a sua marca. Ela foi a primeira nadadora brasileira no pódio Mundial de uma competição da Federação Internacional de Natação — FINA (Mundial de Maratonas 2006), foi a primeira medalhista brasileira no Mundial dos Esportes Aquáticos (Roma/2009), primeira maratonista aquática brasileira medalhista Pan-Americana (Rio 2007) e nesta segunda-feira, 15/08, na ensolarada Copacabana, se transformou na primeira mulher do país a conquistar uma medalha Olímpica nos esportes aquáticos. O Bronze de Poliana Okimoto fez história e, apesar de conquistado na água, foi suado.
Ela conseguiu se colocar no primeiro pelotão da prova desde as primeiras braçadas dos 10 quilômetros. Ficou sempre “embolada” com a italiana Rachelle Bruni (4ª colocado do Mundial de Kazan/2015) a chinesa Xin Xin e a francesa Aurelie Muller (atual campeã mundial da distãncia). A holandesa vencedora da disputa, Sharon Van Rouwendaal (prata nos 10km do Mundial de Kazan), disparou e ninguém conseguiu alcançá-la. No final da última volta, a brasileira que estava em terceiro, caiu para quarto e assim terminaria sua participação se a francesa Aurelie, com o bronze na mão, não tivesse tentado obstruir a chegada da italiana Rachele, e por isso foi desclassificada.
Poliana refez o caminho até a medalha e falou dos treinos.
— Eu acho que comecei a acreditar nessa medalha em 2013, quando fui campeã mundial na prova de 10km. Eu acho que esse Mundial foi para me mostrar que eu era capaz, que dava. Só que em 2014 eu tive uma lesão e demorei pra voltar. Fiquei alguns meses afastada e o meu objetivo em 2015 era classificar. Classifiquei e voltei a treinar muito bem. Os treinos que eu fiz foram inacreditáveis. A minha preparação foi muito boa. Eu construí essa medalha a cada dia, em cada treino meu. Poucas pessoas conseguem acompanhar o meu treino porque ele é um pouco mais fechado. Eu não treino em equipe. As poucas pessoas que conseguem me acompanhar sabiam o tanto que eu estava em progressão, mesmo com 33 anos. Eu acho que eu mereci muito essa medalha. Eu lutei muito. Eu melhorei tudo, melhorei meu aspecto psicológico. Eu vim me divertir. Estava curtindo cada momento e a minha parte alimentar ficou muito melhor este ano. O meu técnico (o marido, Ricardo Cintra), por mais que a gente esteja há muito tempo juntos, ele conseguiu tirar o melhor de mim este ano, em cada tiro, em cada treino. A gente sempre achava que como eu já tinha uma certa idade não precisava treinar tanto e este ano eu cheguei a treinar 100 quilômetros semanais por causa dessa Olimpíada. E foi muito difícil porque com 33 anos não é igual quando eu tinha 20 e fazia essas loucuras. Todos os profissionais que trabalharam comigo me ajudaram muito a crescer, a melhorar em cada treino e fui acreditando mais.


Poliana avaliou a prova como ideal.
— Acho que cheguei na hora certa, muito bem. Eu fiz uma boa prova, Não mudaria em nada a prova que fiz hoje. Sem pressão, sem precisar mostrar resultado nenhum. Eu fiz isso por mim e pelas pessoas que me ajudaram. Essa medalha é a concretização de um sonho muito antigo e ele está concretizado. Me sinto muito realizada. Me sinto a pioneira. Lá em 2006, quando eu conquistei a primeira medalha em campeonatos mundiais (no extinto Mundial específico de Maratonas, edição de Nápoles/Itália). Aquela medalha foi o início de uma era muito boa. O Allan e a Ana Marcela vieram neste lastro meu. O Pan de 2007 também deixou um legado. Me sinto muito realizada por conta da carreira que tive muito bonita. Quando eu fiquei em quarto, saí satisfeita porque dei o máximo. Foi muito emocionante. Eu acho que a experiência conta muito na maratona aquática. Eu podia ter me alimentado na segunda volta, mas eu estava no pé da holandesa e não queria perder. Faltou um pouco de energia no final, mas foi o acertado. Entrei nesta prova leve. A pressão não estava em mim, estava toda na Ana Marcela e talvez ela tenha sentido um pouco. A experiência conta muito. Depois de Londres entrei em depressão, mas consegui superar. Isso nos faz atletas melhores e pessoas melhores — finalizou.


Ana Marcela Cunha perdeu um ponto estratégico de alimentação e não teve energia para arrancar na disputa. Ela terminou na 10ª posição, "alguém bateu no suporte de minha alimentação naquela confusão de todos chegarem juntos, e ela caiu durante a hidratação dos 5km. Ia perder muito tempo em pegar novamente e continuei a minha prova. Depois, na volta dos 7,5km, eu estava muito na ponta e optei por continuar sem fazer minha alimentação, novamente. A falta disso me tirou energia no final. Mas valeu pela medalha para o Brasil, pelo menos isto" - conformou-se Marcelinha. 

Ricardo Cintra também fez sua avaliação da prova.
- Poliana merecia isso. Ela foi a primeira maratonista brasileira medalhista em Mundial, a primeira em Jogos Pan-Americanos, tinha que ser ela a primeira em Olimpíadas. Ela merece ser conhecida e reconhecida pelo povo brasileiro. No final da prova, vi o que aconteceu entre a francesa e a italiana e sabia que poderia haver punição, mas fiquei quieto, esperando. E veio. Quanto à prova em si, foi muito boa, mas até dei uma bronca nela, pois ela começou o sprint muito cedo, logo após a virada dos 7,5km. Era pra fazer que nem a holandesa, como combinamos, nos últimos 300 metros. Mas valeu...esta conquista foi merecida - disse Poliana. 


Resultado
1ª volta (2,5km): 1º Ana Marcela / 2º Poliana
2ª volta (5km): 11º Ana Marcela / Poliana não informado
3ª volta (7,5km): 3º Poliana / 7º Ana Marcela
FINAL (10km): 1º Sharon Van Rouwendaal - 1h56min32s1 / 2º Rachele Bruni - 1h56min49s5 / 3º Poliana Okimoto - BRASIL - 1h56min51s4 / 10º Ana Marcela Cunha - BRASIL - 1h57min29s0
Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá

FOTOS Poliana Okimoto e Ana Marcela / Fotos: Satiro Sodré - SSPress - CBDA








O QUE ACONTECE DE NOTÍCIA NO MUNDO DOS ESPORTES AQUÁTICOS VOCÊ LÊ PRIMEIRO AQUI - BLOG FRANCISSWIM Foram mais de 7.000.000 de VISUALIZAÇÕES no último ano


Francisswim Esportes Aquáticos é uma ferramenta única,   abrangente, multi-linguas, uma referência on-line para a comunidade aquática. Informação vistas nos últimos 12 meses no facebook (4.397.084), Google+ (4.144.802), blog (397.672). Clique no link e visite 




http://www.kickante.com.br/campanhas/blog-francisswim-esportes-aquaticos








































Nenhum comentário: