sábado, 26 de novembro de 2016

QUEBRA DE RECORDES ANIMA TORNEIO OPEN 2016



A segunda etapa do Torneio Open 2016, na tarde desta quinta-feira, 24/11, destravou a porta dos recordes. A etapa teve Brandonn Almeida, do Corinthians, com 4m12s49 e superando a marca com que foi recordista mundial júnior nos 400m medley (4m14s07). Recordes de Campeonato nas provas femininas de 200m livre e 4x100m livre.
Brandonn está com 19 anos e, embora ainda seja Junior para o Brasil, para a Federação Internacional de Natação - FINA já está na categoria adulta, pois o limite é 18 anos. Com o tempo feito no Open, Brandonn teria sido finalista olímpico em agosto.
- Depois de um ano exatamente eu já estava começando a ficar desesperado de não conseguir abaixar meu tempo porque eu estava muito melhor que o ano passado, treinando muito melhor que o ano passado. Não sei o que aconteceu comigo na Olimpíada, mas Deus foi justo comigo e não me deixou sair deste ano sem que eu abaixasse o meu tempo. Depois da Olimpíada é normal a “ressaca olímpica”. Procurei treinar o que eu não podia. Eu acho que dei muita importância pra Olimpíada, achando que era algo grandioso demais, fiquei nervoso e não fiz o que eu podia. No próximo ciclo acho que vou mais experiente. Vamos passo a passo – disse.
O segundo e o terceiro colocado na prova foram Leonardo Santos  (4m23s25) e Caio Rodrigues (4m25s69), dois atletas do Pinheiros.
 Jhennifer Conceição e Manuella Lyrio, ambas do Pinheiros, superaram o recordes de campeonato. Jhennifer, com 31s08,  bateu a marca dos 50m peito, e Manu, com 1m58s25, a dos 200m livre. Ambas venceram suas provas pela manhã, no Campeonato Brasileiro Sênior, e voltaram à piscina da Unisul para confirmar a boa fase.
 
FOTO 1 Larissa, Manu e Gabi Roncatto.

- Eu tive um ano muito bom. Vim numa sequencia muito boa. Embalou. Foi melhor do que eu fiz na seletiva olímpica do ano passado. Fiquei bem satisfeita – disse Manu.
Jheniffer igualou um recorde antigo, que pertencia a Alessandra Marchioro desde 2009 e Manuella bateu o próprio recorde do ano passado, 1m58s43.
- Pela manhã eu já tinha nadado abaixo do meu melhor. Fazia tempo que não nadava para 31s baixinho, então fiquei super feliz. Confesso que queria 30s e alto, mas agora os treinos estão encaixando, o polimento, tudo. Daqui pra frente é questão só de melhorar – explicou Jhennifer.


FOTO 2 Jhennifer


Alessandra Marchioro, da Unisanta, e Renata Sandra, do Minas Tênis, completaram o pódio dos 50m peito, respectivamente com 31s88 e 31s90. Nos 200m livre, Manuella subiu ao pódio com a colega de clube Larissa Oliveira (1m59s62) e com Gabrielle Roncatto, da Unisanta, com 2m00s68.
O time feminino de 4x100m livre do Pinheiros também quebrou a marca da competição, com 3m43s47. Manuella Lyrio, Larissa Oliveira, Aline Rodrigues e Joanna Maranhão deixaram para trás o Sesi (3m45s38) e o Grêmio Náutico União (3m49s01). A marca anterior era do Sesi, 3m43s51, de 2014.
Felipe França e João Gomes Júnior mais uma vez caíram juntos na água para disputar no peito e na raça. Felipe, do Corinthians, venceu também no Open, com 27s33. João, do Pinheiros, foi o segundo com 27s42, e Pedro Cardona, também do Pinheiros veio em terceiro (27s94).


FOTO 3 Felipe França / Fotos: Satiro Sodré / SSPress / CBDA
- Pra mim é uma preparação para o Mundial do Canadá (Mundial em Piscina curta de Windsor). É um passo porque a gente tem sempre que estar competitivo e o Open já dá aquele ritmo de competição. A gente descansa uma semana e já é o Mundial. Isso pra mim vai ser excelente porque o Mundial não vai ser fácil. Outra vez vou encontrar os melhores do mundo lá e o objetivo é sempre a final pra tentar chegar na medalha. Me surpreendi pelo tempo da manhã e também agora à tarde porque tive um erro na saída. Esse é um tempo rápido. Nem estou polido pra essa competição – analisou França.
Nos 200m livre masculino aconteceu a vitória de Luiz Altamir, do Flamengo (1m49s11), seguido de André Pereira, do Grêmio Náutico União (1m49s67), e um empate no bronze entre Giuliano Rocco, do Minas Tênis, e Fernando Scheffer, do Grêmio Náutico, ambos com 1m49s70.
Guilherme Guido está em busca dos 52 segundos nos 100m costas. Ainda não foi desta vez. Ele venceu a disputa no Open com 54s58, mas entendeu que o resultado é o reflexo da temporada longa em virtude dos Jogos Olímpicos. Mas uma vez o Pinheiros fechou o pódio da prova colocando também Guilherme Basseto (55s33) e Fábio Santi (55s82) com prata e bronze.
No feminino, Natalia de Luccas, do Corinthians, voltou a vencer com 1m02s26, seguida pelas cariocas Maria Pessanha, do Marina Barra Clube (1m02s73) e Giulia Zortea, do Flamengo (1m04s14).


Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá

Publicado por Francismar Siviero



O QUE ACONTECE DE NOTÍCIA NO MUNDO DOS ESPORTES AQUÁTICOS VOCÊ LÊ PRIMEIRO AQUI - BLOG FRANCISSWIM Foram mais de 35.000.000 de VISUALIZAÇÕES no último ano


Francisswim Esportes Aquáticos é uma ferramenta única,   abrangente, multi-linguas, uma referência on-line para a comunidade aquática. Informação vistas nos últimos 12 meses no facebook (24.397.084), Google+ (5.144.802), blog (401.672). Clique no link e visite 





http://www.kickante.com.br/campanhas/blog-francisswim-esportes-aquaticos






































Nenhum comentário: